Meteorologia

  • 23 OUTUBRO 2020
Tempo
16º
MIN 11º MÁX 20º

Edição

PSD de Castelo Branco exige que governantes assumam responsabilidades

A Distrital de Castelo Branco do PSD defendeu hoje que está na hora de os governantes "darem a cara" e assumirem responsabilidades relativas aos incêndios, e deixou críticas à Secretaria de Estado das Florestas, sediada naquela capital de distrito.

PSD de Castelo Branco exige que governantes assumam responsabilidades
Notícias ao Minuto

15:13 - 18/09/20 por Lusa

Política Incêndios

"Será que não está, definitivamente, na altura de os governantes darem a cara? De assumir responsabilidades? De tomar medidas efetivas, não o vazio anúncio de meros paliativos que muitas vezes não passam da condição de promessas incumpridas? De se abandonar o folclore político associado à localização de uma secretaria de Estado na nossa capital de distrito, sem que daí resultem soluções concretas e mobilizadoras?", questiona a Comissão Política Distrital de Castelo Branco, em comunicado enviado à agência Lusa.

A estrutura sublinha o momento difícil que o distrito atravessa em resultado do recente incêndio registado nos concelhos de Proença-a-Nova e Oleiros, e destaca que foi a intervenção dos bombeiros, a ação dos autarcas e o conhecimento das populações que evitaram que o desastre tivesse assumido proporções maiores.

Os sociais-democratas exigem medidas ao Governo e, em jeito de perguntas, deixam críticas à Secretaria de Estado das Florestas, cuja sede ficou instalada em Castelo Branco, com a liderança de João Paulo Catarino, natural de Proença-a-Nova.

"Diz-se que em tempos de guerra não se mudam generais, mas é nestas alturas que se vê a qualidade de um suposto general. Com uma Secretaria de Estado das Florestas sediada em Castelo Branco, com um secretário de Estado de Proença-a-Nova, será de questionar porque são os autarcas a ter que assumir a liderança?", escrevem na nota.

Sublinhando que o problema e os prejuízos associados que se repetem, "ano após ano", esta estrutura partidária diz que é "imperioso" combater em conjunto o "terrorismo" dos fogos e desafia a distrital do PS para a realização de uma reunião conjunta.

"Urge encontrar soluções porque os incêndios são efetivamente causa de problemas, mas também são inequivocamente consequência de outros problemas mais estruturais, designadamente o abandono rural. Sem gente, o nosso património natural é pasto fácil para as chamas! Fala-se igualmente de alterações climáticas, mas quanto a estas a inércia tem sido a nota dominante", fundamenta o PSD.

O incêndio que deflagrou no domingo passado em Proença-a-Nova estendeu-se aos municípios de Oleiros e Castelo Branco, tendo sido dominado apenas na quarta-feira.

Só no concelho de Oleiros, a Câmara Municipal estima que terão ardido cerca de 20 mil hectares de floresta

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório