Meteorologia

  • 27 OUTUBRO 2020
Tempo
18º
MIN 11º MÁX 19º

Edição

"Surpreendida", Jamila Madeira garante que não pediu para sair do cargo

A deputada socialista vai voltar ao Parlamento, após ter sido exonerada do cargo de secretária de Estado Adjunta e da Saúde.

"Surpreendida", Jamila Madeira garante que não pediu para sair do cargo

Jamila Madeira admitiu, esta quinta-feira, dia 17 de setembro, à RTP, ter sido surpreendida pela exoneração do cargo de secretária de Estado Ajunta e da Saúde.

A agora ex-governante adiantou que foi surpreendida pela opção da ministra da Saúde, Marta Temido, mas diz que sai de consciência tranquila de missão cumprida e com a certeza de que fez tudo o que estava ao seu alcance num ano particularmente inédito.

"Não pedi para sair e naturalmente fiquei muito surpreendida com a opção da senhora ministra da Saúde [Marta Temido]. Mas saio de consciência tranquila de missão cumprida com a certeza de que fiz tudo o que estava ao meu alcance num ano particularmente inédito", escreveu Jamila Madeira numa nota enviada à RTP e à agência Lusa, acrescentando que teve "muito orgulho em trabalhar" no Governo.

"Faço votos que tudo continue a correr pelo melhor. A bem de todos", termina a nota da socialista, eleita pelo círculo de Faro, que vai agora voltar ao Parlamento para cumprir o mandato de deputada.

Recorde-se que esta quarta-feira (16 de setembro) ao final da tarde, o primeiro-ministro, António Costa, propôs a substituição de cinco secretários de Estado do seu Governo ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que aceitou essas mudanças que abrangem os ministérios da Educação, Saúde, Infraestruturas e Habitação, e Mar.

Jamila Madeira, antiga líder da Juventude Socialista, que foi eurodeputada e também dirigente do PS sob a liderança de António José Seguro, saiu das funções de secretária de Estado Adjunta e da Saúde, cargo que será desempenhado por António Lacerda Sales, que sobe assim na hierarquia da equipa liderada pela ministra Marta Temido.

Para a equipa do Ministério da Saúde, entra como novo secretário de Estado Diogo Serras Lopes, até aqui vice-presidente do conselho diretivo da Administração Central do Sistema de Saúde e que foi assessor para as questões económicas no gabinete do primeiro-ministro, António Costa.

Na última legislatura, Jamila Madeira, enquanto deputada, foi coordenadora da bancada socialista para as questões de saúde.

Leia Também: Jamila Madeira sai do Governo e Lacerda Sales sobe a número dois na Saúde 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório