Meteorologia

  • 26 MAIO 2022
Tempo
29º
MIN 16º MÁX 32º

Suceder a Jerónimo de Sousa? "Não estarei disponível para qualquer cargo"

Ex-secretário-geral da CGTP não está disponível para assumir qualquer cargo com "responsabilidades políticas acrescidas".

Suceder a Jerónimo de Sousa? "Não estarei disponível para qualquer cargo"
Notícias ao Minuto

19:32 - 06/09/20 por Melissa Lopes

Política Arménio Carlos

Arménio Carlos, ex-secretário-geral da CGTP, não está disponível para qualquer cargo com responsabilidades políticas "acrescidas", nomeadamente o cargo de secretário-geral do PCP

"A minha disponibilidade [no partido] já foi afirmada há muito tempo e ela passa necessariamente pelo regresso ao local de trabalho [na Carris], onde eu estou", afirmou Arménio Carlos, em declarações à SIC, este domingo, na festa do Avante!. 

O ex-dirigente sindicalista não está, portanto, disponível para suceder a Jerónimo de Sousa. "Não estarei disponível para qualquer cargo, nomeadamente de secretário-geral do PCP", posicionou-se, acrescentando que o seu papel passa por ser militante-base, sendo sua missão "estar na retaguarda" e não na primeira fila. 

Arménio Carlos afirmou que, nessa retaguarda, continuará a assumir "um nível de responsabilidade acrescida de poder contribuir [para o partido], juntamente com o coletivo" e a "dar sequência a um trabalho que necessariamente terá que ser desenvolvido e que terá que levar a que o país tenha uma outra perspetiva de desenvolvimento". "Particularmente neste momento muito difícil para os trabalhadores, e nomeadamente os trabalhadores precários", vincou, colocando como questão central a legislação laboral, a necessidade de uma mais justa redistribuição dos rendimentos, de valorizar o trabalho e os trabalhadores. 

O antecessor de Isabel Camarinha concretizou ainda que é preciso valorizar os trabalhadores da saúde e dos serviços públicos. "Não podemos, quando estamos aflitos, considerar que os trabalhadores da saúde e dos serviços públicos são uns heróis, para depois, quando chega ao Orçamento do Estado, tratá-los como vilões, anunciando que não pode haver aumentos salariais". "Não há melhores serviços públicos sem um investimento na melhoria da qualidade", finalizou. 

O XXI Congresso Nacional do PCP está marcado para decorrer entre 27 e 29 de novembro, no Pavilhão Paz e Amizade, em Loures. Jerónimo de Sousa admitiu em 2019, pela primeira vez, não se recandidatar à liderança do partido porque "é da lei da vida", embora frisando não ir "calçar as pantufas" e mantendo-se como militante comunista.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório