Meteorologia

  • 23 SETEMBRO 2020
Tempo
22º
MIN 19º MÁX 25º

Edição

"Confundir volume de receita total do Avante com proveitos é manipulação"

O PCP reagiu à notícia da SIC que indicava que a Festa do Avante! é a segunda maior fonte de receita dos comunistas, classificando-a como um "exercício deplorável assente em calúnias, mentiras e insinuações".

"Confundir volume de receita total do Avante com proveitos é manipulação"

Na passada quarta-feira, a SIC noticiou que, segundo a Entidade das Contas e Financiamento político, o Avante! é a segunda maior fonte de receita dos comunistas e que a Festa terá rendido, em 2019, 2 milhões de euros ao PCP. O partido já reagiu à informação que, acredita, teve o intuito de "denegrir".

Em nota publicada no site do partido, o PCP alega que a peça reproduzida pela SIC constitui um "exercício deplorável assente em calúnias, mentiras e insinuações".

Os comunistas vão ainda mais longe e defendem que "não importará, de momento, tecer considerações sobre as motivações políticas e outras que possam ter movido a sua construção". Preferem, isso sim, registar "que o jornalismo deveria ser ditado por princípios deontológicos e no respeito pela verdade".

Já em relação à receita da Festa do Avante!, esclarece o partido liderado por Jerónimo de Sousa que "confundir volume de receita total da Festa com proveitos é, mais do que uma lamentável prova de ignorância, pura manipulação".

O PCP rejeita, por isso, "a caluniosa acusação dirigida pela SIC segundo a qual o Partido colocaria a sua “saúde financeira” à frente da saúde dos portugueses. Assim como rejeita as insinuações de falta de transparência num quadro, em que para lá do rigor de sempre inerente à sua atividade, as suas contas são escrutinadas, com um grau de exigência seguramente superior ao que o grupo económico que detém a SIC será sujeito". 

Indicam ainda os comunistas que se percebe "o ódio de classe que a peça revela, expressão de um inconformismo por parte de quem continua a ver no PCP uma força que não se vende nem se rende aos interesses dos grupos monopolistas, sejam eles da Comunicação Social ou outros".

Recorde-se que na passada terça-feira, a organização comunista do Avante! garantiu à Lusa, relativamente à edição de 2020, o escrupuloso cumprimento das regras de distanciamento e higiene sanitários na Festa impostos pelas autoridades, devido à pandemia de Covid-19, num recinto cuja lotação oficial é de 100 mil pessoas.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório