Meteorologia

  • 14 AGOSTO 2020
Tempo
22º
MIN 16º MÁX 26º

Edição

Inclusão de associações LGBTI nos apoios da crise Covid-19 discutida hoje

Bloco de Esquerda lembra que a atividade das associações e coletivos LGBTI "tem sido particularmente afetada pela crise pandémica".

Inclusão de associações LGBTI nos apoios da crise Covid-19 discutida hoje
Notícias ao Minuto

08:12 - 08/07/20 por Melissa Lopes 

Política Pandemia

Assinalando que Portugal conta, desde meados dos anos 90, com associações e coletivos que "desempenham um serviço público essencial na defesa das necessidades específicas das pessoas lésbicas, gays, bissexuais, trans e intersexo (LGBTI)", e tendo em conta os efeitos da crise Covid-19, o Bloco de Esquerda defende que estas entidades também sejam abrangidas por apoios durante e depois da pandemia

Assim, o projeto de resolução em causa, discutido e votado esta quarta-feira na Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, recomenda ao Executivo que garanta o financiamento às associações e coletivos LGBTI,  no presente período e enquanto se manifestarem os efeitos da crise sanitária, social e económica,  "para compensar a comparticipação própria nas medidas de resposta comunitária, que sejam consideradas de interesse público". 

Paralelamente, o Bloco de Esquerda pretende que o Governo inclua estas entidades na discussão de medidas e políticas públicas a aplicar no período posterior à pandemia, nomeadamente as medidas de promoção dos direitos fundamentais, saúde, trabalho, habitação e educação, de médio e longo prazo, assim como um aprofundamento das "boas práticas do SNS no atendimento a populações LGBTI, dando cumprimento à Estratégia de Saúde para as Pessoas LGBTI". 

A resolução recomenda ainda ao Executivo socialista que promova a integração destas entidades nas redes já existentes, nomeadamente na Rede Nacional de Apoio às Vítimas de Violência Doméstica (RNAVVD), na Rede de Centros Locais de Apoio à Integração de Migrantes (CLAIM) e Rede de Jovens para a Igualdade (RJI); que amplie (...) programas de sensibilização, informação e combate às discriminações, priorizando temáticas LGBTI; que contribua para a criação de uma rede nacional de centros de referência LGBTI, nos principais centros urbanos, em parceria com autarquias e estas associações e coletivos e que reforce a inclusão de temáticas de igualdade em função da orientação sexual, identidade de género e expressão de género na educação e formação profissional, ao abrigo de protocolos a celebrar com as associações e coletivos LGBTI.

O partido realça que a atividade destas associações e coletivos tem sido "particularmente afetada pela crise pandémica Covid-19" e que já se verificou  um "aumento significativo dos pedidos de apoio recebidos, pois as pessoas LGBTI, devido à estigmatização ainda existente, não recorrem a apoios gerais de proximidade, o que sobrecarregou as poucas respostas específicas para o efeito", pode ler-se no texto do projeto

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório