Meteorologia

  • 14 AGOSTO 2020
Tempo
22º
MIN 16º MÁX 26º

Edição

"É importante manter um forte círculo de confiança entre todos"

Ex-ministro da Saúde Adalberto Campos Fernandes acredita que "estamos a viver o momento mais complexo da crise associada à Covid-19", assinalando que "temos um país para levantar", o que exige "foco e responsabilidade".

"É importante manter um forte círculo de confiança entre todos"
Notícias ao Minuto

08:00 - 03/07/20 por Melissa Lopes 

Política Adalberto Campos Fernandes

Numa altura em que começaram a surgir críticas ao Governo e às autoridades sanitárias na sequência da situação epidemiológica mais complexa na Grande Lisboa, o especialista em Saúde Pública e e antecessor de Marta Temido, defende que é "muito importante manter ativo um forte círculo de confiança entre todos". 

Reconhecendo que desde o início de março que "passamos por tempos difíceis", Adalberto Campos Fernandes acredita que "estamos a viver o momento mais complexo da crise associada à Covid-19".

Prosseguindo no comentário, que partilha no Facebook, o ex-ministro lamenta que em  cenários de crise apareçam sempre "protagonistas que tinham adivinhado tudo mesmo aquilo que nunca aconteceu". "Alguns, na qualidade de especialistas ou peritos, conseguem mesmo usar uma dupla condição estando dentro ou fora consoante o contexto ou a conveniência", critica, considerando que isso "mina a confiança das pessoas e não ajuda o país".

Concorda que "tem havido falhas, erros e enganos" e que "o exercício de funções públicas não está imune ao escrutínio e à crítica". No entanto, frisa, "o essencial é pensar, em cada momento, no país e nas pessoas. Em cada dia que passa importa manter o foco, pôr o 'ouvido no chão', escutar os profissionais, os autarcas e a comunidade. Agir, sempre, com rigor e humildade corrigindo e melhorando sempre que necessário".

É preciso, em cada momento, "distinguir as críticas que visam fazer melhor das críticas que buscam o desânimo e o fracasso". E sublinhando que os portugueses "lidam bem com a verdade e sabem, com particular sabedoria, distinguir o trigo do joio", Adalberto Campos Fernandes lembra que "temos, pela frente, um país para levantar".

É, por isso, "nossa obrigação fazer bem, com rigor, exigência e sentido de responsabilidade. Sem estados de alma nem hipersensibilidade injustificada às críticas úteis e construtivas". "O país está unido em torno do objectivo comum de sobreviver à crise sanitária e de recuperar a crise económica. Foco e responsabilidade ajudarão muito. É muito importante manter ativo um forte círculo de confiança entre todos", remata, por fim. 

De recordar que o vice-presidente do PSD, David Justino,  considerou na antena da TSF na quarta-feira que "há muito tempo que a ministra da Saúde não reúne as condições para continuar no cargo", justificando com a "desorientação" e falta de sintonia entre os vários responsáveis da área que tutela.

Por sua vez, a ex-eurodeputada do PS Ana Gomes classificou as críticas à ministra da Saúde como um "ataque concertado pelos que sempre precisam de arranjar bodes expiatórios para a sua própria leviandade e in/acção". 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório