Meteorologia

  • 28 JUNHO 2022
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 26º

Centeno "tem um umbigo do tamanho do mundo e acho que ele sai mal"

Marques Mendes criticou, este domingo, a demissão do ex-ministro das Finanças, numa altura em que o país enfrenta uma crise económica, devido à pandemia da Covid-19.

Centeno "tem um umbigo do tamanho do mundo e acho que ele sai mal"
Notícias ao Minuto

22:27 - 14/06/20 por Notícias Ao Minuto

Política Marques Mendes

A demissão de Mário Centeno do Ministério das Finanças foi um dos assuntos que mais marcou a atualidade nacional esta semana e, por isso, já se esperava que Luís Marques Mendes, no seu espaço de comentário político semanal no telejornal da SIC, deste domingo, analisasse o tema.

O social-democrata começou por elogiar o ministro das Finanças demissionário, admitindo que este teve um "trabalho importante no Governo" durante, essencialmente, a primeira legislatura.

"Goste-se ou não se goste de Mário Centeno, acho que ele teve um trabalho importante no Governo ao longo destes quase cinco anos. Um bocadinho à imagem do Governo, tem obra, teve resultados e gerou credibilidade. Ajudou o PS a ter uma imagem diferente da que tinha de gastador. Deu-lhe rigor, credibilidade e, além disso, conseguiu o momento histórico de conseguir obter excedente orçamental", lembrou Marques Mendes.

Elogios que rapidamente deram lugar a duras críticas, não sobre o trabalho que Centeno desempenhou, mas por este ter "abandonado o barco", num momento tão delicado para o país.

"Sobre a saída dele eu já sou muito crítico. Acho que é de uma irresponsabilidade um ministro das Finanças sair no princípio de uma crise económica gravíssima como esta, que é maior que a da Troika de 2012, acho que é uma irresponsabilidade", atirou Marques Mendes.

Mas o antigo ministro-adjunto e dos Assuntos Parlamentares foi mais longe. "Um ministro das Finanças responsável não abandona o barco no início de uma crise como esta. Um ministro das Finanças com sentido de Estado dá a cara, não foge. Mário Centeno fez o contrário. As pessoas de coragem e de carácter, neste momento, vão à luta, não abandonam. Assumem a sua responsabilidade", afirmou.

E, "ainda pior", salientou Marques Mendes, "sem explicação". "Ele sai porquê? Porque estava farto do Governo? Por divergências políticas? Porque queria ganhar mais? Os portugueses têm direito a uma explicação. É o mínimo", referiu.

Ainda sobre o mesmo assunto, o antigo líder do PSD sublinhou o "lado bom" do ministro das Finanças demissionário e deixou um reparo ao outro lado, o "mau".

"Mário Centeno tem um lado bom, que é o lado da competência e dos resultados e depois tem este lado mau que é este seu egoísmo, a sua vaidade, que é o pensar muito em si, nos seus interesses e ele tem um umbigo do tamanho do mundo e por isso eu acho que ele sai mal", defendeu.

Já sobre o novo ministro das Finanças, João Leão, Marques Mendes admite que "é uma escolha natural, de continuidade". "É um bom técnico, tem resultados e permite ao Governo dar a imagem de continuidade", disse antes de concluir o tema.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório