Meteorologia

  • 21 FEVEREIRO 2020
Tempo
15º
MIN 10º MÁX 21º

Edição

Líder do CDS/Madeira João Almeida mas dá liberdade aos delegados

O líder do CDS/Madeira, Rui Barreto, vai marcar presença no 28.º Congresso nacional do partido que decorre sábado e domingo, em Aveiro, tendo declarado o seu apoio ao candidato à liderança João Almeida, foi hoje anunciado.

Líder do CDS/Madeira João Almeida mas dá liberdade aos delegados
Notícias ao Minuto

18:34 - 24/01/20 por Lusa

Política CDS/Congresso

O CDS/Madeira vai estar representado na reunião magna dos centristas com uma delegação composta por 55 militantes, entre os quais dirigentes, deputados e autarcas da região.

Aos delegados madeirenses foi dada total liberdade de voto na corrida à liderança do partido.

A nota divulgada pelo partido no arquipélago refere que o CDS/Madeira vai "fortemente mobilizado" para este Congresso nacional.

Rui Barreto afirmou que considera João Almeida o "candidato que reúne as melhores condições" para liderar o partido, recordando a sua experiência política, visto ter sido líder da Juventude Popular e um "bom conhecedor das estruturas" do CDS.

Também salienta que, "do ponto de vista de pensamento", este candidato revela ser uma "pessoa com ideias claras", além de "compreender as autonomias e respeitá-las", pelo que "não fará uma rutura, mas sim uma agregação geracional".

O presidente dos centristas insulares ainda destaca que João Almeida é "o único candidato no parlamento", argumentando ser "fundamental ter um líder que está a confrontar quem governa".

Rui Barreto também menciona que a Madeira não vai apresentar qualquer moção neste Congresso, estando previsto apenas fazer uma intervenção na tarde de sábado, na qual abordará "as naturais reivindicações autonómicas".

O líder centrista insular é também secretário da Economia no XIII Governo Regional da Madeira, integrando o primeiro executivo de coligação PSD/CDS nesta região.

Nas regionais de 22 de setembro de 2019, o PSD/Madeira perdeu pela primeira vez a maioria absoluta que sempre detivera na região, elegendo 21 dos 47 deputados do parlamento madeirense, pelo que "convidou" o CDS, partido que viu reduzida a sua representação a três deputados, para assegurar a sua manutenção no poder.

O CDS/Madeira tutela duas pastas no governo madeirense, a da Economia e Transportes Terrestres (Rui Barreto) e a d Mar e Pescas (Teófilo Cunha, ex-presidente da Câmara Municipal de Santana, no norte da ilha da Madeira).

A nota divulgada pelo CDS/Madeira ainda recorda que, nas últimas semanas, três dos cinco candidatos à liderança do partido, nomeadamente João Almeida, Filipe Lobo d'Ávila e Francisco Rodrigues dos Santos, estiveram na Madeira a divulgar as suas propostas e projetos aos militantes do arquipélago.

No decorrer do 28.º Congresso nacional do CDS-PP estarão em discussão 12 moções de estratégia global e outras 12 setoriais, aponta.

O 28.º Congresso nacional, marcado para sábado e domingo em Aveiro, vai eleger o sucessor de Assunção Cristas na liderança dos centristas, que decidiu deixar o cargo na sequência dos maus resultados nas legislativas de outubro de 2019 -- 4,2% e cinco deputados.

Na corrida à liderança para substituir Assunção Cristas estão cinco candidatos: Abel Matos Santos, João Almeida, Filipe Lobo d'Ávila, Francisco Rodrigues dos Santos e Carlos Meira.

A Madeira tem presentemente cinco representantes nos órgãos nacionais do partido.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório