Meteorologia

  • 28 JANEIRO 2020
Tempo
17º
MIN 13º MÁX 17º

Edição

Carlos Carreiras apoia Montenegro para "pôr fim ao 'Socialistão'"

Carlos Carreiras, presidente da maior câmara social-democrata do país, declarou apoio a Luís Montenegro, na segunda volta das diretas do PSD, para acabar com o "Socialistão" em Portugal, depois de ter apoiado Miguel Pinto Luz no sábado passado.

Carlos Carreiras apoia Montenegro para "pôr fim ao 'Socialistão'"
Notícias ao Minuto

13:12 - 15/01/20 por Lusa

Política PSD

Num artigo intitulado "Luís Montenegro: uma escolha social-democrata", publicado hoje no jornal "i", Carlos Carreiras considerou que Luís Montenegro "oferece um PSD renovado, com capacidade de combate e vontade de pôr fim ao "Socialistão" em que Portugal se está a tornar".

"Luís Montenegro nunca foi daqueles que acharam que um voto no PS era melhor do que um voto num companheiro seu; nunca andou em comícios do PS; nunca apoiou nem participou em candidaturas que não fossem do PSD. E Rui Rio e os seus apoiantes podem dizer o mesmo?", questionou.

O presidente da Câmara Municipal de Cascais afirmou que, nestas eleições, os sociais-democratas têm de escolher entre um "novo PSD, grande e democrático, moderno e aberto às forças da sociedade civil, capaz de capitanear sem complexos todo o centro-direita no combate ao socialismo infantil" ou um PSD condenado a ser "moço de recados do Partido Socialista".

Para Carlos Carreiras, o PSD atual, liderado por Rui Rio, não existe como alternativa, é "a antítese do projeto de Sá Carneiro" e está "a milhas do partido grande, de Cavaco Silva, e reformista, de Pedro Passos Coelho."

No sábado, data marcada para a segunda volta das diretas do PSD, Carlos Carreiras declarou assim que irá votar naquele que apelidou como "social-democrata de todas as horas", Luís Montenegro.

Na segunda-feira, foram vários os apoiantes de Pinto Luz, vice de Carreiras na câmara de Cascais, que declararam apoio a Luís Montenegro, como os antigos secretários-gerais do PSD Miguel Relvas e Matos Rosa, o antigo vice-presidente do partido, Marco António Costa, os líderes das distritais de Lisboa e de Setúbal, Ângelo Pereira e Bruno Vitorino, e o deputado e presidente da distrital da JSD de Lisboa, Alexandre Poço.

Em sentido contrário, o ex-ministro Mira Amaral, o cientista Carvalho Rodrigues e os deputados Ana Miguel Santos e Nuno Carvalho (que foram cabeças de lista nas últimas legislativas em Aveiro e Setúbal, respetivamente) passaram do apoio a Pinto Luz para o voto no atual presidente e recandidato, Rui Rio.

O atual presidente do PSD, Rui Rio, foi o candidato mais votado na primeira volta das diretas de sábado com 49,02% dos votos e Luís Montenegro conseguiu 41,42%, de acordo com os números finais disponíveis no site do PSD.

Miguel Pinto Luz, o terceiro candidato mais votado, obteve 9,55% (3.030).

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório