Meteorologia

  • 29 MARçO 2020
Tempo
16º
MIN 9º MÁX 19º

Edição

"Aquilo que temos de fazer é cativar a sociedade para os partidos"

Rui Rio falou aos jornalistas após votar nas eleições diretas do PSD, que escolherão o líder do partido para os próximos dois anos.

"Aquilo que temos de fazer é cativar a sociedade para os partidos"

Rui Rio apelou este sábado, na concelhia do PSD do Porto, à participação dos militantes do partido nas eleições diretas. Recorde-se que cerca de 40 mil militantes podem hoje escolher o próximo presidente social-democrata, título disputado entre o atual presidente, Rui Rio, o antigo líder parlamentar Luís Montenegro e o atual vice-presidente da Câmara de Cascais Miguel Pinto.

Quando questionado sobre o decréscimo no universo de votantes - menos 30 mil do que há dois anos -, Rui Rio menoriza a consideração. "Como é que sabe que é o universo mais baixo de sempre? É muito difícil fazer essa afirmação", respondeu, esclarecendo que o número de pessoas que votam nunca coincide com os números anunciados por larga margem.

"Há relativamente aos partidos políticos um grande afastamento da sociedade", continuou, acrescentando que "sociologicamente os partidos têm poucos militantes e hoje ainda tem menos".

"Aquilo que temos de fazer todos é justamente cativar a sociedade para entrar para os partidos", indicou.

O presidente do PSD remeteu comentários adicionais para depois da meia-noite deste sábado, altura em que já existirá um resultado final desta primeira fase de auscultação aos militantes - se nenhum dos candidatos conseguir 50% dos votos, as eleições seguem para uma segunda volta.

Por resolver continua a questão da Madeira, onde apenas estarão aptos para votar 104 militantes (de um universo de mais de 10 mil militantes ativos nesta região autónoma, com pelo menos uma quota paga nos últimos dois anos), por uma questão técnica relativa ao pagamento de quotas.

O Conselho Nacional do PSD aprovou, em novembro, um regulamento de quotizações que exclui dos meios de pagamento autorizados o pagamento em dinheiro na sede do partido. Os militantes podem pagar as quotas por multibanco (através de referência aleatória), cheque, vale postal (apenas autorizado para militantes com 60 anos ou mais), débito direto, cartão de crédito ou MB Way. Apenas 104 cumprem os requisitos do novo regulamento porque a maioria dos militantes na Madeira paga as quotas diretamente na sede.

Alberto João Jardim afirmou este sábado, à entrada da sede do PSD no Funchal, que já entregou um pedido para impugnação destas diretas, descrevendo este incidente como "lamentável".

Rui Rio diz que uma eventual impugnação ou irregularidade das eleições na Madeira é "um problema para resolver depois".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório