Meteorologia

  • 05 DEZEMBRO 2020
Tempo
MIN 5º MÁX 13º

Edição

"Desejo que nas autárquicas, o Presidente esteja atento aos abusos"

Das eleições internas do PSD à recandidatura de Marcelo, Joaquim Jorge pede dez desejos para um 2020.

"Desejo que nas autárquicas, o Presidente esteja atento aos abusos"

Joaquim Jorge, o fundador do extinto Clube dos Pensadores, deixou dez desejos para este novo ano, num artigo de opinião enviado, esta segunda-feira, ao Notícias ao Minuto. As eleições internas do PSD, a recandidatura de Marcelo Rebelo de Sousa à presidência e a aprovação do Orçamento do Estado para 2020 (OE2020), foram assuntos que não ficaram de fora dos desejos que o biológo gostaria de ver concretizados. 

"Desejo que nas próximas eleições autárquicas, o Presidente esteja atento aos abusos do poder, que se respeite a liberdade de expressão e os direitos de fazer oposição", afirmou, denotando que "o poder local está transformado numa democracia- subsidiária".

Ainda sobre eleições, no que diz respeito às próximas presidenciais, Joaquim Jorge defendeu que "são desnecessárias". "Marcelo Rebelo de Sousa pode fazer o que quiser e como quiser. Atingiu um estatuto que não precisa de nenhum partido, só dos votos dos portugueses, para ser reeleito. O 'mandato das selfies e dos abraços' arrasa qualquer tacticismo partidário", sustentou. 

Sobre a corrida à liderança do PSD, o fundador do Matosinhos Independente deseja que "de uma vez por todas", seja eleito um "líder que se torne uma verdadeira alternativa ao Governo PS". Joaquim Jorge garante que "os portugueses agradecem e a democracia necessita".

No que diz respeito à aprovação do OE2020, o comentador espera que a proposta do Governo passe apesar de não ter certezas. "Acho que esta legislatura não vai até ao fim, só se Marcelo der uma ajuda", apontou ainda. 

Já com cinco desejos pedidos, Joaquim Jorge reserva um para "que os partidos não se assemelhem a sociedades anónimas [S.A.]". Exemplificando que a nível interno as forças políticas têm "um Conselho de Administração que sediado em Lisboa que é a direcção do partido e depois as diversas filiais nas capitais de distrito [distritais], que por sua vez têm as sucursais e as sub-sucursais [concelhias e secções]", o responsável reforça que "os partidos não podem ser uma agência de empregos"

Porém, quatro dos seus desejos vão para os portugueses. Joaquim Jorge pede que os cidadãos no geral "deixem de ser 'revolucionários de sofá'", que apenas "barafustam" e que entendem "os casos de corrupção na política portuguesa como uma fatalidade, chegando ao ponto de naturalizar a corrupção". Deseja ainda que a nossa sociedade perceba "que ter dinheiro não é tudo na vida, é importante ter princípios e saber estar"; que os portugueses "procurem fazer mais e falar menos" e que "sejam menos invejosos, ressentidos e queixinhas". 

Para o país, Joaquim Jorge pede ainda que haja "um desenvolvimento sustentável" em 2020 e que todos "consigam ter um nível de vida digno".

Por fim, a atualidade internacional não ficou esquecida com o fundador do Matosinhos Independente a desejar que "este atentado de Trump não transforme o mundo numa guerra a uma escala incontrolável".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório