Meteorologia

  • 10 DEZEMBRO 2019
Tempo
MIN 6º MÁX 15º

Edição

Líder da JP acusa Greta de se munir de "chavões enfáticos"

Francisco Rodrigues dos Santos diz que é necessário observar o "fenómeno Greta", além da "onda mediática".

Líder da JP acusa Greta de se munir de "chavões enfáticos"
Notícias ao Minuto

22:45 - 03/12/19 por Natacha Nunes Costa 

Política Greta Thunberg

O presidente da Juventude Popular (JP) criticou, esta terça-feira, a atenção dada a Greta Thunberg e a forma como a jovem ativista, de 16 anos, tem alertado para os problemas ambientais e chamado a atenção para as alterações climáticas.

Francisco Rodrigues dos Santos começou por dizer, na sua página de Facebook, que “seria uma irresponsabilidade negar a emergência climática e a urgência de intervir politicamente para salvar o planeta”. Garante até que está “absolutamente focado, não agora porque virou moda, mas há já alguns anos” neste debate. Apontando, desta forma, o dedo ao “fenómeno Greta”.

“O fenómeno Greta, que aparenta ser um caso de uma criança injustamente instrumentalizada, merece ser observado além da onda mediática. Querendo alertar para o problema, Greta decidiu munir-se de chavões enfáticos, acusações de dedo em riste e de um arrivismo insultuoso. Faltou às aulas, e começou a viajar de veleiro pelo mundo, com dois velejadores, tanto quanto se sabe, a deslocar-se de avião para trazer o barco de regresso quando a digressão terminar. Veleiro esse em fibra de carbono, que não é seu, e que tem um motor diesel para quando não há vento”, diz.

Além disso, o líder da JP explica que Greta não pode atribuir responsabilidades apenas aos mais velhos “que geriram mal a casa comum” e recorda que “a mudança de hábitos quotidianos para reduzir a pegada ecológica é uma responsabilidade que pertence a todos, em especial às novas gerações, cujo estilo de vida, hábitos de consumo e comodidades são os mais poluentes de sempre”.

Como exemplos, Francisco Rodrigues dos Santos enumera os “gastos olímpicos de recursos naturais e de energia para construir e carregar smartphones, tablets e outros aparelhos eletrónicos, a utilização de ar condicionado, as deslocações de carro, as longas viagens de avião, a compra de roupas para lá do necessário, o desperdício alimentar, e presença de plástico abundante com fim único em diversas aplicações”, feitos, essencialmente, pelas novas gerações.

Em jeito de conclusão, Francisco Rodrigues dos Santos afiança que “a resposta aos desafios das alterações climáticas, do aquecimento global e da sustentabilidade ambiental está do lado da escola, das lides dos estudos, da ciência e da inovação dos cientistas. E obviamente da vontade dos decisores políticos em tomar medidas que protejam a natureza” e “não do lado do alarmismo, do tiroliro das redações e da febre de interesses ocultos, muito convenientes a quem quer lucrar milhões e fingir que muda alguma uma coisa para ficar tudo na mesma”.

“Para esse peditório, não dou um cêntimo”, garante Francisco Rodrigues dos Santos.

Recorde-se que Greta Thunberg atracou esta terça-feira em Lisboa, de veleiro, após 21 dias a navegar no Atlântico, para chegar dos EUA a Madrid, onde vai participar na Cimeira das Nações Unidas sobre o clima.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório