Meteorologia

  • 08 DEZEMBRO 2019
Tempo
14º
MIN 12º MÁX 17º

Edição

Presidente do PS/Madeira diz que o partido prepara "mudança" na região

O presidente do PS/Madeira, Emanuel Câmara, manifestou-se hoje satisfeito com a reunião interparlamentar dos deputados socialistas madeirenses na Assembleia Regional, na Assembleia da República e no Parlamento Europeu, salientando que o objetivo é conseguir uma "mudança" na região.

Presidente do PS/Madeira diz que o partido prepara "mudança" na região
Notícias ao Minuto

14:17 - 17/11/19 por Lusa

Política Madeira

"É por isso que, na sequência desta primeira reunião, para além de abordarmos os assuntos do momento da política europeia, nacional e regional, em torno da discussão dos respetivos orçamentos, que serão absolutamente determinantes para o futuro da nossa região, definimos linhas de orientação que nos permitirão estreitar o trabalho entre os três parlamentos e defender ainda melhor a Madeira e o Porto Santo", sublinha Emanuel Câmara, em comunicado, ao referir-se àquele encontro que se realizou sábado.

Na nota enviada às redações, o presidente do PS/M mostra-se "muito orgulhoso" por aquilo que o partido conseguiu alcançar até ao momento.

"Este legado, que resulta do trabalho de dois anos desta Direção, terá, agora, continuidade com ainda mais e melhores condições, com o mesmo objetivo de mudar a Madeira e com confiança de que, em futuras eleições, conseguiremos alcançar uma maioria de mudança na região. É com esse objetivo que continuamos todos a trabalhar no PS Madeira", salienta o líder dos socialistas madeirenses.

Apesar de evidenciar a solidariedade do Estado através da atribuição da classificação de Projeto de Interesse Comum (PIC) à construção do novo Hospital Central da Madeira, o deputado do PS à Assembleia Legislativa da Madeira Paulo Cafôfo manifestou, contudo, nesse encontro, a discordância do PS/M quanto à posição assumida pelo Ministério das Finanças de deduzir, no custo final do novo Hospital Central da Madeira estimado em 340 milhões de euros, os valores patrimoniais dos hospitais dos Marmeleiros e Dr.Nélio Mendonça, que serão desativados.

"Tudo faremos do ponto de vista dos parlamentos regional e nacional para que seja, efetivamente, 50% a comparticipação do Estado para o novo hospital", disse.

Apesar de o primeiro-ministro, António Costa (PS), no anterior mandato [2015 - 2019], ter prometido, no decorrer de visitas efetuadas à Madeira, que o Estado iria suportar 50% do valor total do projeto, estimado em 340 milhões de euros, a resolução do Conselho de Ministros publicada no Diário da República de 10 de outubro de 2018 acabou por reduzir esse valor.

De acordo com o Governo Regional da Madeira, a República "apenas vai suportar 28,3% da despesa", visto que retirou, entre outros, os valores relativos aos equipamentos e expropriações, e deduziu os relativos à "avaliação global a devoluto dos Hospitais Dr. Nélio Ferraz Mendonça (63,4 milhões de euros) e dos Marmeleiros (9,5 milhões de euros)".

Os fundos europeus e o subsídio social de mobilidade nas viagens aéreas entre a Madeira e o continente, que o PS/M diz estar dependente da regulamentação e da aprovação do Orçamento de Estado,serão outras matérias que os socialistas prestarão atenção particular.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório