Meteorologia

  • 18 NOVEMBRO 2019
Tempo
15º
MIN 9º MÁX 16º

Edição

PCP volta a criticar escolha de novo terminal aeroportuário no Montijo

O PCP e Os Verdes (PEV) voltaram hoje a criticar a escolha do Montijo para a instalação de um novo terminal aeroportuário, complementar ao aeroporto internacional de Lisboa, em declarações políticas na Assembleia da República.

PCP volta a criticar escolha de novo terminal aeroportuário no Montijo
Notícias ao Minuto

18:15 - 06/11/19 por Lusa

Política Montijo

"Por mais que queiram impingir um apeadeiro, o que Portugal precisa é de um novo aeroporto. Um aeroporto digno desse nome, que tenha capacidade de expansão e desenvolvimento. Mas o Governo continua a impor uma opção desastrosa para o país, com a entrega à gestão privada de uma das mais importantes bases da Força Aérea Portuguesa, transformando-a num equipamento aeroportuário totalmente incapaz de dar resposta às necessidades", lamentou o deputado comunista Bruno Dias.

Para aquele parlamentar, "as opções dos governos PS e PSD/CDS dos últimos anos têm vindo sistematicamente a convergir na submissão aos interesses da multinacional Vinci, que tomou controlo da rede aeroportuária nacional" e "a construção do novo aeroporto internacional, nos terrenos públicos da zona do campo de tiro de Alcochete, constituiu a opção mais capaz de responder às exigências que se colocam".

"É possível ou não desenvolver a economia preservando a qualidade de vida das pessoas? Acreditamos que é. Esta é uma solução boa para o interesse nacional", contrariou o deputado socialista André Pinotes Batista, sublinhando ainda os "milhares de empregos que vão ser criados, de forma direta ou indireta", pois "o XXI Governo decidiu e XXII Governo vai concretizar" uma solução para o aeroporto de Lisboa, ao cabo de 50 anos.

A deputada do PAN Cristina Rodrigues considerou ser "um erro não proceder à avaliação ambiental estratégica" da obra e defendeu que a opção por Alcochete apresenta também problemas ambientais, sendo o recurso ao aeroporto de Beja, com melhores acessos, uma solução possível.

"O Governo socialista, de forma desajeitada, a empurrar com a barriga, lança projetos que não saem do papel. Gastam milhões de euros ao erário publico em estudos acabando esses projetos de investimento sem qualquer utilidade para os portugueses", criticou o deputado do PSD Carlos Silva.

A parlamentar bloquista Joana Mortágua também referiu que esta "discussão dura desde 1969" e, "num passe de mágica, todos estes anos se converteram numa decisão fechada, sem ?plano B'", um "facto consumado sem nenhuma base histórica", num mero "aeroporto 'low cost' (de baixo custo)", um "negócio do bloco central, feito à medida dos lucros da Vinci".

O líder parlamentar do PEV, José Luís Ferreira, declarou que "o Governo ainda está a tempo de evitar um monumental erro, em termos de desenvolvimento, e um crime do ponto de vista ambiental e de ordenamento do território, sem precedentes na História".

"O Governo ainda está a tempo de perceber que estamos a falar da construção de um aeroporto e não da instalação de um qualquer quiosque", apelou, defendendo também a necessidade de uma avaliação ambiental estratégica para o projeto.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório