Meteorologia

  • 29 MARçO 2020
Tempo
16º
MIN 9º MÁX 19º

Edição

CDU admite abster-se no orçamento do Porto perante investimento na cidade

A vereadora da CDU na Câmara do Porto admitiu hoje abster-se na votação do orçamento para 2020, caso "haja abertura" para um maior investimento nas condições da cidade e da sua população, e maior celeridade na execução das obras.

CDU admite abster-se no orçamento do Porto perante investimento na cidade
Notícias ao Minuto

15:01 - 25/10/19 por Lusa

Política Autarquia

Em conferência de imprensa, a vereadora da CDU, Ilda Figueiredo, assumiu que nunca votará a favor o orçamento, por divergências quanto à gestão municipal do independente Rui Moreira, que lidera a autarquia, mas definirá a sua posição mediante o compromisso que este venha a assumir relativamente a questões essenciais para a cidade.

Entre as medidas importantes, a comunista destacou a adoção de um plano de melhoria do espaço público da cidade, designadamente com a utilização "intensiva" dos meios municipais para a melhoria dos pavimentos e da iluminação, construção de passeios, requalificação de caldeiras, plantações de árvores, construção de abrigos nas paragens dos autocarros e resolução das tampas de saneamento soltas.

Ilda Figueiredo defendeu também a requalificação dos espaços envolventes de bairros municipais, a implementação de um programa de emergência social, tal como aprovado por unanimidade pela câmara, e o lançamento de medidas que promovam, de forma descentralizada e em colaboração com as juntas de freguesias e associações locais, o gosto pela leitura e desporto garantindo o acesso a todos.

O lançamento de um programa de oficinas de férias, usando os meios municipais e a preços acessíveis, são outra das reivindicações da CDU para permitir uma ocupação das crianças nas pausas escolares.

"É importante fazer cidade e que as pessoas sintam que estão em primeiro lugar e não o negócio do turismo ou do que quer que seja", sublinhou.

Ilda Figueiredo quer também uma maior celeridade na execução das obras que vão sendo anunciadas, lembrando que grande parte do que está no plano de investimentos já lá estava.

Apesar disso, a vereadora assinalou como positivo o elevado investimento na requalificação dos bairros municipais e em alguns jardins e parques.

A Câmara do Porto vota na segunda-feira um orçamento de 315 milhões de euros para 2020, mais 21,1 milhões do que em 2019, representando um crescimento de 7,2%, revela o documento a que a Lusa teve acesso.

No documento relatório do Orçamento de 2020, a autarquia estima que a receita corrente atingirá os 209,2 milhões de euros, 121 milhões provenientes dos impostos diretos e 14,7 milhões dos indiretos, para uma despesa corrente de 192,1 milhões de euros.

No âmbito da receita, o relatório destaca a taxa municipal turística, com uma receita estimada de 11,6 milhões de euros, e o peso das receitas fiscais, que totalizam 154,3 milhões de euros, contribuindo em 49% para a receita total.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório