Meteorologia

  • 14 NOVEMBRO 2019
Tempo
12º
MIN 10º MÁX 16º

Edição

BE acusa cerâmica CINCA de poluir ribeiras de Fiães

A coordenação distrital de Aveiro do BE acusou hoje a CINCA - Companhia Industrial de Cerâmica de fazer descargas poluentes em rios de Fiães, em Santa Maria da Feira, pelo que exige do Governo a devida fiscalização.

BE acusa cerâmica CINCA de poluir ribeiras de Fiães
Notícias ao Minuto

17:49 - 18/10/19 por Lusa

Política BE

"Tudo leva a crer que estes episódios de poluição dos recursos hídricos têm como causa a empresa CINCA e a descarga na rede pública pluvial de águas residuais ou escorrências provenientes dos seus processos de fabrico", afirma o partido em comunicado.

Em causa estão as ribeiras de Fiães e o próprio rio Uíma, que, após as chuvas, se apresentam recorrentemente contaminados por "águas residuais ou escorrências de matérias-primas utilizadas no fabrico" dos produtos da referida empresa, de onde estarão a ser encaminhados para os cursos de água da freguesia "sem qualquer tipo de tratamento", diretamente pela "rede pública de águas pluviais".

O BE diz que a produção da ceramista envolve "matérias de base mineral que incluem areias, argilas, caulinos, feldspatos, vidros cerâmicos e outros materiais", e alerta que, quando diretamente descarregados nas linhas de água, os resíduos daí resultantes "levam a alterações significativas na qualidade dos recursos hídricos, afetando e ameaçando a vida ali existente".

Em complemento a imagens de poluição registadas após denúncias de populares a 21 de setembro e também já duas vezes esta semana, o BE afirma: "Ainda há poucos dias foram relatadas situações de poluição das ribeiras do Uíma, cujas águas ficaram tingidas de branco".

Para o BE, "esta situação deve ser investigada pelas entidades e autoridades competentes, porque é de gravidade extrema" e, segundo moradores de Fiães, verifica-se a título "recorrente sempre que chove".

O caso tem ainda a agravante de se verificar num curso de água apontado pela autarquia local como "um dos principais locais de valor paisagístico e ambiental do concelho de Santa Maria da Feira".

A bacia hidrográfica do Uíma tem, aliás, sido objeto de um projeto de requalificação ambiental e paisagístico com uma forte componente de lazer e turismo, já que, após a construção de um primeiro troço de três quilómetros de passadiços ao longo do rio, em Fiães, e de outro trajeto nas Caldas de São Jorge, a Câmara da Feira pretende alargar essa estrutura também a territórios de Lobão e Sanguedo

O BE já questionou o Ministério do Ambiente sobre o assunto, procurando apurar que medidas o Governo "pretende implementar para que estas descargas não voltem a acontecer" e "que meios inspetivos serão acionados para avaliar (...) os episódios de poluição que recorrentemente se registam nas ribeiras do rio Uíma".

A Lusa tentou ouvir a CINCA, mas tal não foi possível até ao momento.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório