Meteorologia

  • 15 SETEMBRO 2019
Tempo
26º
MIN 21º MÁX 29º

Edição

Eleições/Madeira: PS diz que setor da saúde precisa de "uma volta"

O setor da saúde da Madeira "precisa de uma volta", defendeu hoje o cabeça de lista do PS às eleições regionais, que promete "não falhar" nesta área, considerando ser necessário um aumento de financiamento e uma melhor gestão.

Eleições/Madeira: PS diz que setor da saúde precisa de "uma volta"
Notícias ao Minuto

14:05 - 13/09/19 por Lusa

Política Paulo Cafôfo

"A saúde precisa de uma volta para podermos ter o acesso público aos cuidados de saúde e também os madeirenses e porto-santenses poderem confiar e voltarem a confiar no Sistema Regional de Saúde", defendeu Paulo Cafôfo, numa iniciativa da campanha eleitoral para as legislativas regionais que decorreu no concelho de Câmara de Lobos, contíguo a oeste do Funchal.

O candidato apontou que os problemas da saúde são "uma das queixas que as pessoas mais fazem", sobretudo no que diz respeito às listas de espera para as intervenções cirúrgicas, que, em alguns casos, duram "há vários anos", além da questão da necessidade de "terem um médico de família".

O cabeça de lista dos socialistas sustentou ser preciso recuperar a "credibilidade" que o Sistema Regional de Saúde teve em tempo e, "infelizmente, perdeu".

"Por isso, a nossa aposta passa em primeiro lugar por resolvermos a questão das listas de espera", que devem ser reduzidas não apenas pelo aumento do financiamento, já que neste momento o orçamento "serve para gerir uma crise permanente".

Paulo Cafôfo enunciou ser igualmente preciso contratar "mais médicos e enfermeiros, não só de família", mas também de algumas especialidades em que há "uma necessidade premente, como os anestesistas".

Defendeu também a necessidade de aumentar a produtividade dos blocos operatórios, tendo em conta que, segundo disse, os blocos estão a funcionar "a cerca de metade da sua capacidade, em termos do tempo em que poderiam ser utilizados para as intervenções cirúrgicas".

"Não é só uma questão de dotar a saúde de mais financiamento, isso é necessário, mas de ter uma melhor gestão, mais eficiente e eficaz, com outra capacidade para ter também outros resultados", afirmou.

Cafôfo destacou que a mensagem que pretende passar é a de que a região está "num ponto de viragem da sua história, que precisa de um novo ciclo", e que a opção está nas mãos dos eleitores.

"Ou continuar como está, com um partido que nos tem governado ao longo destes anos, que neste momento esgotou a sua capacidade governativa, ou outro partido que tem trazido caras novas, tem ideias e projetos para a região, que se propõe fazer reformas estruturais, com medidas concretas para resolver os problemas há demasiado tempo adiados: a questão da saúde é o maior problema e nós não vamos falhar na saúde", concluiu.

As eleições regionais legislativas da Madeira, onde os sociais-democratas governam com maioria absoluta, decorrem em 22 de setembro, com 16 partidos e uma coligação a disputar os 47 lugares no parlamento regional: PDR, CHEGA, PNR, BE, PS, PAN, Aliança, Partido da Terra-MPT, PCTP/MRPP, PPD/PSD, Iniciativa Liberal, PTP, PURP, CDS-PP, CDU (PCP/PEV), JPP e RIR.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório