Meteorologia

  • 14 OUTUBRO 2019
Tempo
18º
MIN 13º MÁX 19º

Edição

Carlos César diz que já "cheira a vitória" do PS na Madeira

O presidente do PS, Carlos César, afirmou hoje que lhe "cheira a vitória" socialista "nas regionais na Madeira, defendendo ser necessário acabar com o "ciclo de empobrecimento político" da autonomia no arquipélago.

Carlos César diz que já "cheira a vitória" do PS na Madeira
Notícias ao Minuto

16:17 - 07/09/19 por Lusa

Política Legislativas

"Cheira-me a vitória na Madeira, disse o líder socialista no encerramento dos últimos Estados Gerais organizados pelo PS insular, que decorreram hoje no Funchal sob o tema Autonomia: caminhos para o futuro' da Madeira e dos Açores.

O PS "é um partido de toda a região autónoma" e a proposta feita para a região é de uma "mudança não só para os socialistas", sublinhou o também líder parlamentar do partido de António Costa.

"É para todos esse caminho de esperança e coragem que hoje desafiamos os madeirenses", declarou.

Carlos César argumentou que no PS não há a ideia de que "os madeirenses tenham deveres de obediência" ao partido a nível nacional "ou lições sequer a receber" sobre este tema.

"No PS, achamos sim que o PS nacional tem tão só o dever de apoio aos socialistas madeirenses, aos madeirenses em geral e à Região Autónoma da Madeira", declarou

O dirigente do PS considerou necessário "romper com este ciclo de empobrecimento político da autonomia e fazer da autonomia não só um instrumento de valorização interna, mas um instrumento de respeitabilidade externa".

Carlos César salientou que o partido representa nestas regionais "um novo PS, uma nova mudança, uma nova autonomia, uma nova forma de ver os partidos na vida política, uma nova forma de os madeirenses e porto-santenses verem a política".

No seu entender, o objetivo é alcançar "uma autonomia mais independente, uma Madeira diferentemente autónoma, mais responsável, mais produtiva, internamente mais justa e externamente mais reconhecida e por isso, mais apoiada".

"Só assim teremos autonomia menos tutelada, mais auto sustentada, e no caso da Madeira, mais livre no recebimento dos apoios que reclama e que são merecidos".

Carlos César também considerou "injusta" a ideia que é passada de que o PS a nível nacional é "menos autonomista que o PSD", opinando que com o tipo de debate realizado hoje no Funchal, o partido "honra a tradição autonomista" dos socialistas

O líder parlamentar socialista na Assembleia da República apontou que "sem PS não tínhamos autonomia constitucional , nem sucessivas revisões constitucionais" e que se deve ao partido "a garantia de um financiamento ajustado às competências regionais, através da Lei das Finanças Regionais".

"Não tenhamos duvidas: nós fazemos parte da construção das autonomias, continuaremos a ser um partido central na construção das autonomias dos Açores e da Madeira", vincou.

Também apontou que a mensagem do PS nestas eleições de 22 de setembro é de "uma nova governação, de uma nova autonomia, rompendo com governação de décadas, que inventou uma Madeira boa e uma Madeira má, madeirenses de primeira e de segunda".

O presidente do PS complementou que os sucessivos governos do PSD no arquipélago também criaram uma "Região isolada e um país político e inimigo".

"É preciso reconciliar, é preciso mudar e é preciso que o PS vença as eleições", concluiu.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório