Meteorologia

  • 23 OUTUBRO 2019
Tempo
15º
MIN 13º MÁX 19º

Edição

MRPP critica escolha de "madame Ferreira" para comissária europeia

O PCTP/MRPP criticou hoje a escolha da ex-ministra socialista Elisa Ferreira para comissária europeia em representação de Portugal, acusando-a de traição aos interesses do país.

MRPP critica escolha de "madame Ferreira" para comissária europeia
Notícias ao Minuto

12:39 - 02/09/19 por Lusa

Política Elisa Ferreira

A escolha da "madame Ferreira" é uma "justa recompensa pelo elevado papel de traição que a ex-ministra do PS desempenhou, enquanto deputada europeia do "partido de [António José] Seguro", ex-líder dos socialistas, lê-se num comunicado publicado hoje pelo Partido Comunista dos Trabalhadores Portugueses/Movimento Reorganizativo do Partido do Proletariado (PCTP/MRPP).

"Não podia mesmo ser melhor. Um partido de lacaios só podia entregar a sua representação na comissão europeia a quem fez questão de estar na primeira linha da venda do país aos interesses do imperialismo germânico", comenta ainda o PCTP/MRPP.

No texto, o partido cita, por quatro vezes, artigos do líder histórico do PCTP, Arnaldo Matos, que morreu este ano, que atacou a legislação do mecanismo único de resolução dos bancos, aprovada no Parlamento Europeu por Elisa Ferreira, ou "Madame Ferreira", como se lhe refere o partido ao longo do texto.

Esta legislação "deixa Portugal verdadeiramente sem bancos, já que o Estado português não terá qualquer poder político e financeiro sobre os bancos", escreveu Arnaldo de Matos em abril de 2014.

O primeiro-ministro, António Costa, escolheu, em 27 de agosto, a ex-ministra socialista Elisa Ferreira para comissária europeia e já o comunicou à nova presidente da comissão, sucedendo ao social-democrata Carlos Moedas.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório