Meteorologia

  • 20 NOVEMBRO 2019
Tempo
16º
MIN 11º MÁX 16º

Edição

Despacho polémico é "errado, não resolve problemas e nós rejeitamo-lo"

A líder do CDS-PP comentou, esta segunda-feira, o polémico despacho que determina que as escolas "devem garantir que a criança ou jovem, no exercício dos seus direitos, aceda às casas de banho e balneários, tendo sempre em consideração a sua vontade expressa e assegurando a sua intimidade e singularidade".

Despacho polémico é "errado, não resolve problemas e nós rejeitamo-lo"

Os partidos mais à Direita têm criticado ferozmente o despacho que, há duas semanas, foi publicado em Diário de República e, hoje, Assunção Cristas debruçou-se sobre o tema à margem da entrega da lista dos candidatos às eleições legislativas por Lisboa.

“O respeito e a tranquilidade faz-se resolvendo os assuntos que precisam de ser resolvidos com as escolas, os professores e as famílias”, começou por dizer a líder do CDS, garantindo que tal tranquilidade “não se faz com um despacho errado, equívoco e que gera uma onda de ruído em todo o país”.

“Lamento muito que isso tenha acontecido”, apontou, criticando o facto de que “para uma parte do país e de alguma Esquerda, manifestar uma posição diferente daquela que consideram a certa é motivo para uma grande crítica”.

Ainda sobre o despacho, Assunção Cristas descreveu-o como sendo “desajustado”, além de que “não resolve nenhum problema”. “Antes pelo contrário”, considerou, “só gera confusões”.

“Nós rejeitamos em absoluto esse despacho”, asseverou, acusando o Ministério da Educação de ter “errado” com a aceitação do documento.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório