Meteorologia

  • 19 SETEMBRO 2019
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 27º

Edição

A nova greve dos motoristas "é a grande derrota de Pedro Nuno Santos"

Rui Rio diz que Governo cantou vitória antes do tempo na questão da greve dos motoristas.

A nova greve dos motoristas "é a grande derrota de Pedro Nuno Santos"

Rui Rio disse esta quinta-feira que a nova greve dos motoristas, marcada para começar a 7 de setembro e terminar a 22 do mesmo mês, é a "grande derrota de Pedro Nuno Santos".

O líder do PSD recorda que o Governo parabenizou o ministro das Infraestruturas e da Habitação pela suspensão da greve dos motoristas, no domingo, "como se ele fosse o grande vencedor", mas que agora ele é o grande derrotado, diz, visto que foi marcada uma nova greve por parte dos sindicatos destes funcionários.

Questionado sobre se o Governo falhou como mediador, Rio assumiu que quando alguém vai mediar uma situação "nunca é fácil e pode falhar", mas neste caso o executivo de António Costa "merece que lhe apontem o dedo e se diga que falhou".

Ainda durante as declarações feitas aos jornalistas a partir do Porto, o presidente social-democrata fez questão de relembrar que "alguma coisa está muito mal quando os profissionais dizem que vão trabalhar oito horas por dia e mesmo assim têm de ser marcados serviços mínimos".

"A nova greve é relativa às horas extraordinárias, por isso, nós vamos perceber melhor ainda as condições em que estes profissionais trabalham. Quando os profissionais todos trabalham 8 horas por dia e o serviço não é feito na sua plenitude, percebemos que trabalham diariamente 10, 12, 13, 14 horas por dia. Isto não é aceitável para nenhum profissional, isto é menos aceitável para quem anda na estrada a conduzir. Isto é menos aceitável para quem conduz carros pesados e ainda é menos aceitável para quem conduz carros pesados com gasolina", atirou.

Rui Rio admite que pode estar enganado, mas que a nova greve dos motoristas, agendada para setembro, vai evidenciar "que as condições de trabalho dos motoristas têm de mudar". "Aquilo que me parece é que o trabalho normal de um cidadão não vai chegar para as encomendas", concluiu.

Recorde-se que, o presidente do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) oficializou, esta quarta-feira ao início da tarde, o anúncio de uma nova greve, que irá decorrer entre os dias 7 e 22 de setembro, altura em que arrancará a campanha eleitoral para o sufrágio legislativo de 6 de outubro.

Leia Também: Oficial: Motoristas vão fazer nova greve de 7 a 22 de setembro

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório