Meteorologia

  • 19 OUTUBRO 2019
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 19º

Edição

"Mais crescimento, contas certas". António Costa promete "mais e melhor"

O primeiro-ministro, António Costa, encerrou este sábado a Convenção Nacional do PS com um discurso onde pediu a renovação da confiança dos portugueses para "fazer mais e melhor".

"Mais crescimento, contas certas". António Costa promete "mais e melhor"

António Costa encerrou este sábado a Convenção Nacional do PS com um discurso onde elencou os triunfos dos últimos quatro anos, pedindo a confiança para poder prosseguir com o objetivo de “fazer mais e melhor” pelos portugueses.

Sublinhe-se que o programa eleitoral do PS foi aprovado, por unanimidade, no final do encontro, que decorreu em Lisboa. Por volta das 19h30, o documento foi votado de braço no ar, não se registando qualquer voto contra ou abstenção.

O primeiro-ministro começou por se congratular com a “aprovação de um conjunto de diplomas que marcam bem a importância do que foi feito nesta legislatura”, na sexta-feira, do qual destaca dois: as alterações feitas ao Código do Trabalho e a Lei de Bases da Saúde.

"Sim, esta é uma boa legislação e uma legislação que honra o PS", indicou Costa, falando sobre a nova legislação laboral, aprovado apenas com o voto favorável do PS, abstenção de PSD e CDS-PP, e votos contra do BE, PCPPEV e PAN.

"Foi aprovada também uma nova Lei de Bases da Saúde, que clarifica de uma vez por todas que a grande responsabilidade do Estado é mesmo a de criar um Serviço Nacional de Saúde público, universal e tendencialmente gratuito", completou, acrescentando que essa é "a melhor homenagem que podemos fazer a António Arnault".

António Costa sublinhou que sente que cumpriu os objetivos, nos últimos quatro anos. “Foram quatro anos que nem demos por eles passarem, mas ao fim deste tempo podemos dizer que cumprimos. Temos mais crescimento e, pela primeira vez desde que aderimos ao Euro, retomamos a convergência com a União Europeia e estamos a crescer acima da média da União Europeia”.

No entender do chefe de Governo, a legislatura “cumpriu no objetivo de termos mais e melhor emprego”, também pelo facto de “ao longo destes quatro anos o rendimento médio das famílias ter aumentado 8,2% e do salário mínimo nacional ter subido 20%”. “Sim, temos mais emprego e temos melhor emprego”, reafirmou.

A igualdade também foi um ponto destacado pelo primeiro-ministro, que recordou que “189 mil famílias libertaram-se do risco de pobreza” e “380 mil libertaram-se da situação de privação material severa”. “É o balanço que temos para apresentar e um balanço que orgulha”, afiançou.

“Temos contas certas porque temos o défice mais baixo da democracia”, prosseguiu Costa, relembrando também a redução da dívida pública.

“Mais crescimento, melhor emprego, maior igualdade, contas certas, são estes valores fundamentais da ação do PS”, completou, indicando que o partido tem “as condições” e “o programa” para poder fazer “numa próxima legislatura ainda mais e melhor”, motivo pelo qual se dirige aos portugueses para “renovar a confiança”.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório