Meteorologia

  • 08 ABRIL 2020
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 20º

Edição

Ferrovia. PCP lamenta medidas anunciadas apenas "em final de mandato"

O Partido Comunista Português (PCP) lamentou que as medidas hoje divulgadas pelo Governo para a ferrovia, que contemplam um plano de investimento de 45 milhões de euros, só tenham sido anunciadas "em final de mandato"

Ferrovia. PCP lamenta medidas anunciadas apenas "em final de mandato"
Notícias ao Minuto

23:52 - 27/06/19 por Lusa

Política Reação

"Valorizando essas medidas, o PCP não pode deixar de lamentar que o Governo tenha recusado a sua implementação durante os últimos três anos e meio e que, só agora, em final de mandato, em vésperas de eleições e pressionado pelas dificuldades na oferta que as suas opções implicaram, tenha decido dar resposta", criticam, em comunicado, os comunistas.

O ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, anunciou hoje, após a reunião do Conselho de Ministros, um plano de investimento de 45 milhões de euros para recuperar "material circulante encostado" e contratar 187 trabalhadores para a CP e para a Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário (EMEF).

Pedro Nuno Santos revelou ainda que o executivo pretende "iniciar o processo de fusão" entre a empresa pública de transporte por caminhos-de-ferro e a empresa de manutenção do material circulante para "otimização dos recursos e melhor articulação".

No comunicado, "o PCP lamenta apenas que os volumes de investimento anunciados, nove milhões de euros em 2019 e 36 milhões de euros nos restantes, seja manifestamente insuficiente para concretizar o plano agora anunciado", garantindo que "irá continuar a intervir no sentido de reclamar um maior investimento público".

"O PCP regista a decisão de avançar para a integração da EMEF na CP até 31 de dezembro de 2019, tomada 20 anos depois da errada e prejudicial saída da EMEF da CP", sublinha o PCP.

Relativamente à contratação de novos trabalhadores, os comunistas defenderam que essa intenção "seja imediatamente materializada na abertura de concursos e na integração destes trabalhadores na operação".

"Para o PCP são medidas que devem começar a ser implementadas desde já, não as remetendo para momentos posteriores, iniciando um processo de recuperação do setor ferroviário nacional", conclui a nota do PCP.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório