Meteorologia

  • 23 JULHO 2019
Tempo
20º
MIN 19º MÁX 22º

Edição

Pedido de licença sem vencimento de Paulo Cafôfo foi entregue na Madeira

Um pedido de licença sem vencimento do presidente da Câmara do Funchal, que é o candidato do PS à presidência do Governo da Madeira nas legislativas regionais, deu hoje entrada na Secretaria da Educação da região, disse fonte governamental.

Pedido de licença sem vencimento de Paulo Cafôfo foi entregue na Madeira
Notícias ao Minuto

21:47 - 28/05/19 por Lusa

Política Madeira

"O documento deu entrada na direção regional de Inovação e Gestão e foi enviado para a respetiva escola", disse à Lusa fonte do gabinete do secretário da Educação madeirense, Jorge Carvalho.

Hoje, fonte do gabinete de Paulo Cafôfo confirmou que o autarca, que é o candidato socialista a chefe do executivo madeirense disse que o autarca decidiu antecipar a renúncia ao cargo para se dedicar à campanha para as regionais que se realizam a 22 de setembro.

O chefe do gabinete de Paulo Cafôfo declarou à agência Lusa que "o presidente não fará qualquer declaração sobre este assunto antes de quinta-feira, após a reunião semanal do executivo da Câmara do Funchal".

Paulo Cafôfo está vinculado à escola de 2.º e 3.º ciclos do Campanário, no concelho de Câmara de Lobos, e, segundo a secretaria da Educação madeirense o "caso vai ser tratado como os demais", devendo ser ouvida a direção do estabelecimento de ensino.

De acordo com o gabinete do secretário da Educação insular, o processo agora "vai seguir os trâmites normais e será tratado como os outros da mesma natureza".

Quanto à renúncia do mandato, quando questionado sobre o assunto, Paulo Cafôfo tem vindo a responder que iria sair dentro dos prazos legais, cujo limite é 40 dias antes do ato eleitoral.

Os resultados eleitorais das europeias, em que o PS apenas venceu em dois dos concelhos da Madeira (Machico e Porto Moniz), tendo o PSD sido a força mais votada nos restantes nove municípios, ditaram esta decisão.

O objetivo do candidato é apostar numa "campanha de mobilização para um novo ciclo de desenvolvimento da região", disse a mesma fonte.

O PSD foi o partido mais votado na Região Autónoma da Madeira nas europeias de domingo, com 37,15% dos votos, tendo o PS obtido 25,81%.

A abstenção situou-se nos 61, 47%, inferior aos 66, 14% registada em 2014.

No ato eleitoral de domingo, a Madeira manteve duas eurodeputadas no Parlamento Europeu, nomeadamente Sara Cerdas (PS) e Cláudia Monteiro de Aguiar que conseguiu ser reeleita.

Paulo Cafôfo, que se tornou presidente da principal câmara madeirense em 2013, foi reeleito em 2017 pela coligação Confiança (PS/BE/JPP/PDR/Nós, Cidadãos!), conquistando a maioria absoluta.

Até então, o município tinha sido liderado pelo PSD, partido que governa a Madeira.

Nas eleições de setembro, o atual presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, recandidata-se ao cargo.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório