Meteorologia

  • 18 JUNHO 2019
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 17º

Edição

Ao sétimo dia de campanha Rangel dançou o vira minhoto

A uma semana das eleições europeias, Paulo Rangel dançou o vira em Arcos de Valdevez, acedendo ao convite de Leonor, que organiza há 10 anos uma roda de dança naquela cidade minhota.

Ao sétimo dia de campanha Rangel dançou o vira minhoto
Notícias ao Minuto

18:47 - 19/05/19 por Lusa

Política Campanha

A comitiva do PSD chegou a Arcos de Valdevez a meio da tarde para a terceira "arruada" do dia, reunindo as "tropas" junto da Ponte Velha e seguindo para o jardim junto ao rio Vez onde já soavam concertinas e uma roda de bailarico que juntava pessoas de todas as idades.

Ao chegar junto da roda, a ruidosa comitiva laranja não conseguiu "furar" e teve de dar a volta mas, minutos depois, uma das organizadoras da Roda de Concertinas dos Arcos, Leonor, convidou Paulo Rangel para "dançar um virinha".

"Vamos ver, vamos ver", respondeu Rangel, que explicou num primeiro momento aos jornalistas os motivos da sua hesitação: "Não tenho os dotes que o meu adversário mostrou em Torres Vedras", riu-se Rangel.

O cabeça de lista do PSD às europeias referia-se ao seu adversário do PS Pedro Marques, que numa ação de pré-campanha, no carnaval de Torres Vedras dançou, num momento que foi parodiado pelo humorista Ricardo Araújo Pereira.

Contudo, incentivado pelo presidente da câmara, João Esteves, Rangel acabou por ceder e, entrando no espírito, voltou à roda, levantou os braços e dançou por alguns segundos o vira minhoto, pondo parte da comitiva a fazer o mesmo.

O candidato tinha afirmado antes que não quis interromper a roda de dança, preferindo contornar o local, para não politizar uma manifestação espontânea popular.

A Roda de Concertinas dos Arcos reúne-se há 10 anos na cidade de Valdevez, reunindo aos domingos pessoas de todas as idades dos vários concelhos da região do Minho.

Depois de Valença de manhã, Paulo Rangel dedicou hoje a tarde de campanha a contactos com a população, primeiro em Ponte de Lima e depois em Arcos de Valdevez, que foram animadas por música, quer local quer da Juventude Social-Democrata.

Tal como tinha acontecido de manhã, Rangel foi mais efusivo nos contactos de rua e distribuiu beijinhos pelas senhoras e até tirou uma 'selfie' com um benfiquista com a camisola do clube, que no domingo se sagrou campeão nacional.

Questionado pelos jornalistas, Paulo Rangel respondeu que já se estreou na prática há muito tempo mas, na campanha, é "todos os dias, muitas vezes, com militantes, sem militantes, com toda a gente". E com benfiquistas? "Com quem aparecer, nós aqui respeitamos toda a gente", disse.

Embalados pela boa receção ao candidato e pelas palavras de Rangel na véspera, os membros da 'jota' estrearam em Ponte de Lima um novo cântico, dedicado ao secretário-geral do PS, António Costa, e ao candidato Pedro Marques, baseado num original de Quim Barreiros.

"Ele é um mestre de culinária/e cozinha para a Cristina/cativando a ferrovia/e levando o país à ruína", entoavam, repetindo as críticas que o candidato fizera à participação do primeiro-ministro, António Costa, no programa da apresentadora Cristina Ferreira.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório