Meteorologia

  • 23 MAIO 2019
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 17º

Edição

Rio alerta para "caos" nos transportes fluviais a bordo de veleiro

O presidente do PSD juntou-se hoje à campanha das europeias, a bordo de um veleiro turístico no Tejo, para alertar para o "caos" nos transportes públicos fluviais e renovar as acusações de eleitoralismo ao Governo.

Rio alerta para "caos" nos transportes fluviais a bordo de veleiro
Notícias ao Minuto

22:46 - 15/05/19 por Lusa

Política Rui Rio

A iniciativa foi organizada pela estrutura Mulheres Sociais-Democratas, que aguarda consagração estatutária, e consistiu numa viagem de cerca de uma hora no rio Tejo a partir do Cais do Espanhol, reunindo cerca de 120 pessoas.

Com os candidatos da lista ao Parlamento Europeu ao lado, Rui Rio esperou pelo fim da viagem no veleiro turístico para, a pretexto de estar "num barco no meio do Tejo", falar do "caos em que estão os transportes de barco da Transtejo e da Soflusa".

"Isto prova que a medida dos passes sociais, tendo sido uma boa ideia, e foi uma boa ideia, pretende que as pessoas andem mais de transportes públicos e mais barato foi tomada com fins eleitorais, sem se pensar" na falta de oferta, disse.

A bordo do veleiro 'Príncipe Perfeito', Rui Rio, acompanhado pelo primeiro candidato Paulo Rangel e pela candidata Graça Carvalho, foi junto à proa do navio - onde se concentravam menos convidados - observar a costa de Lisboa.

Ali, ouviu em silêncio a descrição da paisagem da cidade: "ali é a Basílica da Estrela, ali é a Feira da Ladra", enquanto os repórteres de imagem registavam o momento.

As deputadas sociais-democratas Teresa Leal Coelho e Margarida Balseiro Lopes também marcaram presença e foi Lina Lopes a fazer as "honras da casa" ao discursar para Rui Rio referindo-se-lhe como "o nosso timoneiro" com quem o partido "está a navegar a caminho da Europa".

"Temos uma lista mais do que paritária", afirmou, querendo dizer que 51% dos elementos da lista do PSD são mulheres.

Entre aplausos e palavras de ordem "PSD/PSD", muitas mulheres sociais-democratas -- a maioria com peças de roupa cor de laranja -- quiseram tirar "selfies" com o Tejo como cenário.

Dos altifalantes saía o antigo hino do PSD "Nós somos um rio/ que não vai parar/ é um desafio vai crescer, trabalhar": "há que tempos que não ouvia isto", surpreendeu-se uma militante.

Antes de Paulo Rangel fazer o seu discurso como primeiro candidato da lista ao Parlamento Europeu, usou o microfone um apoiante da candidatura que declamou dramaticamente o poema de Fernando Pessoa 'Mar Português'.

"Ó mar salgado/ quanto do teu sal/ São lágrimas de Portugal!/ Por te cruzarmos, quantas mães choraram, /Quantos filhos em vão rezaram! /Quantas noivas ficaram por casar/Para que fosses nosso, ó mar", declamou.

Em seguida, Paulo Rangel pegou na deixa e improvisou umas palavras sobre a "experiência náutica" da tarde: "a forma de ser mais Portugal e melhor Europa é obviamente ter uma experiência, eu diria náutica, porque ela representa a identidade portuguesa e o ser português, para usar a expressão de Fernando Pessoa, o mar português".

Rangel elogiou a lista do PSD, que disse estar a "anos-luz" da do PS, afirmando que é "competente", "com vários talentos" e "capacidades críticas" para Portugal e avançou com uma "meta ambiciosa".

"É uma meta ambiciosa, se nós elegermos nove deputados, teremos cinco mulheres e quatro homens", disse, destacando a candidata número dois, Lídia Pereira, e a número quatro, ex-ministra Graça Carvalho.

Cláudia Aguiar, Ana Miguel dos Santos, Sónia dos Ramos, Vânia Neto e Maria Alice Antunes são as candidatas seguintes na lista, respetivamente em sexto, nono, décimo primeiro e décimo quarto lugares.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório