Meteorologia

  • 23 ABRIL 2019
Tempo
13º
MIN 13º MÁX 15º

Edição

Greve nos combustíveis? É necessária "intermediação" e "bom senso"

O líder do PSD defende que, para além da necessidade de intermediação do Governo é também preciso bom senso na esfera privada para travar a greve dos motoristas.

Greve nos combustíveis? É necessária "intermediação" e "bom senso"
Notícias ao Minuto

19:31 - 16/04/19 por Filipa Matias Pereira 

Política Rui Rio

A escassez de combustíveis ameaça paralisar o país. Há já vários postos de abastecimento fechados devido a falta de combustíveis. Em causa está a greve dos motoristas de matérias perigosas que teve início nesta segunda-feira e não tem previsão para terminar. O PSD já reagiu.

Rui Rio, em declarações aos jornalistas, revelou que o partido espera "que o Governo tenha essa capacidade de intermediação de modo a que a greve dure o menos tempo possível".

Sublinhou ainda o líder partidário que a greve dos motoristas de matérias perigosas insere-se na esfera privada. Por isso, "também temos de contar com o bom senso de parte a parte".

No domínio público, o que é possível fazer ao Governo é "garantir os serviços mínimos absolutamente fundamentais no que é vital para a sociedade funcionar", nomeadamente através da requisição civil. Para lá disso, sustentou ainda, o "Governo pode e deve interferir para que se chegue a um acordo".

Entendimento semelhante tem Emídio Guerreiro, de acordo com o qual o "PSD insta o Governo para que se sente rapidamente e que em diálogo resolva o problema". Já que, considera, "os portugueses não podem continuar a padecer por força das incompetências do Governo".

Explicou o social-democrata em conferência de imprensa que "a requisição civil garante que exista combustível nos bombeiros e nos hospitais de todo o país, mas depois faz enfoque que os postos de combustível em Lisboa e no Porto devem ser servidos em 40%. E o resto?", questiona.

Realçou o ex-ministro que "muitas empresas têm que transportar as suas mercadorias" e na altura da Páscoa há famílias "que se deslocam para ir ao encontro das suas raízes. Este Governo que cria problemas tem de os resolver. E neste momento tem obrigação de os resolver rapidamente", rematou.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório