Meteorologia

  • 20 JULHO 2019
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 21º

Edição

Seguro diz que saída do Reino Unido da UE será "muito dolorosa"

O antigo secretário-geral do PS António José Seguro considerou hoje que, se a saída do Reino Unido da União Europeia se concretizar, ela "será muito dolorosa" para todos.

Seguro diz que saída do Reino Unido da UE será "muito dolorosa"
Notícias ao Minuto

16:14 - 04/04/19 por Lusa

Política Brexit

"A haver saída, ela será uma saída muito dolorosa. Uma saída dolorosa para a Europa e, fundamentalmente, uma saída muito dolorosa para o próprio Reino Unido", afirmou.

António José Seguro falava no final da sessão intitulada "A Europa, a Casa da Democracia", que teve hoje lugar no Agrupamento de Escolas Ribeiro Sanches, em Penamacor, terra de onde é natural, no distrito de Castelo Branco.

Perante uma plateia essencialmente constituída de estudantes e já quando respondia a questões que lhe tinham sido colocadas, António José Seguro partilhou uma conversa que teve no dia a seguir ao referendo, na qual assumiu que estava convencido que o Reino Unido nunca sairia da União Europeia (UE).

Atualmente, e tendo em conta "os passos" que estão a ser dados, António José Seguro considerou que essa opção está mais próxima, mas salientou que as razões que o levavam a não acreditar na saída também estão a emergir.

"De facto é muito difícil sair, quando há relações de interdependência muito grandes. E não se pode sair dizendo: 'olhe, eu saio dos meus deveres, mas quero manter todos os meus direitos'. Não, pode ser assim. O Reino Unido faz falta à União Europeia, mas faz falta de corpo inteiro e estando cá e sendo corresponsável em direitos e em deveres", acrescentou.

António José Seguro referiu ainda que, agora, a solução não é fácil, até pelas relações que estão estabelecidas com os outros países europeus, e considerou que a decisão de avançar com o referendo foi "irresponsável".

"Esse é outro drama que a Europa tem, não tem líderes a pensar na Europa. Não tem líderes a pensar nos europeus. Tem líderes a olhar para o egoísmo dos Estados", disse.

Ao longo da intervenção, António José Seguro também apontou o desnorte da UE como um dos principais problemas que o projeto europeu enfrenta, tendo mesmo comparado a situação com uma pessoa que está a meio de uma ponte e não sabe para que lado deve seguir.

"A Europa neste momento está numa situação em que não sabe para onde é que quer ir. E como não sabe para onde quer ir, anda sempre a correr atrás do prejuízo e isso tem consequências na vida das pessoas", afirmou.

Europeísta convicto, o antigo secretário-geral socialista defendeu a importância da UE como um projeto "generoso e solidário" e sublinhou a relevância do voto nas eleições europeias marcadas para 26 de maio, não só porque é "um erro" deixar que os outros decidam, mas também para não dar espaço à "ilusão dos nacionalismos, extremismos e populismos".

"Isso seria de facto um tiro no próprio projeto europeu e seria, sobretudo, um retrocesso do ponto de vista civilizacional", reiterou, lembrando que a "democracia é uma planta que deve ser regada e acarinhada" e deixando o apelo aos presentes para que cuidem dessa democracia.

Na terça-feira, a primeira-ministra britânica, Theresa May, anunciou pretender pedir um novo adiamento do 'Brexit' "o mais curto possível", ao mesmo tempo que convidou o líder da oposição, o trabalhista, Jeremy Corbyn, para negociar um entendimento sobre alterações à Declaração Política para as relações futuras entre o Reino Unido e a UE, que acompanha o Acordo de Saída, que possam ser apresentadas ao Conselho Europeu de 10 de abril e permitam aprovar os documentos no parlamento.

A decisão definitiva de prorrogar o período de negociações do 'Brexit' cabe aos líderes dos restantes 27 Estados-membros, implicando uma extensão longa a participação do Reino Unido nas eleições europeias.

Hoje, o ministro britânico para o 'Brexit', Stephen Barclay, admitiu a possibilidade de o Reino Unido participar nas eleições europeias de maio se o Parlamento não aprovar um acordo de saída do Reino Unido da UE.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório