Meteorologia

  • 26 MAIO 2019
Tempo
18º
MIN 15º MÁX 22º

Edição

PS está "porventura incomodado com o que fez" sobre sistema financeiro

A coordenadora bloquista, Catarina Martins, considerou esta segunda-feira que "o PS está porventura incomodado com o que fez" em relação ao sistema financeiro e não com aquilo que o BE diz, já que a posição do partido é a mesma.

PS está "porventura incomodado com o que fez" sobre sistema financeiro
Notícias ao Minuto

17:43 - 11/03/19 por Lusa

Política Catarina Martins

No final de uma visita ao Jardim de Infância de Belém, em Lisboa, Catarina Martins voltou a ser questionada sobre a reação e as críticas do PS em relação à comparação feita por si entre o atual primeiro-ministro, António Costa, e o seu antecessor, Pedro Passos Coelho, naquilo que diz respeito à atuação sobre o sistema financeiro.

"Comprova-se que nós temos razão à medida que a fatura sobre os contribuintes vai aumentando e a banca é cada vez mais pesada, é verdade. O PS fica incomodado? O PS está porventura incomodado com o que fez, não é com o que o BE diz hoje", respondeu.

Segundo Catarina Martins, o que o partido que lidera diz hoje é o que afirma "desde o primeiro dia e quem fez votações ao lado da direita para manter tudo na mesma quanto ao sistema financeiro foi o PS".

"A posição do BE sobre o Novo Banco não tem nenhuma novidade. Lembro, aliás, que o próprio PS concordava com esta visão do Bloco de Esquerda", começou por dizer.

Quando o Governo PSD/CDS-PP "anunciou o Fundo de Resolução e a forma como ia ser injetado dinheiro público" nesse mesmo fundo, exemplificou a coordenadora bloquista, "o próprio António Costa, na altura na oposição, veio dizer que não era verdade que não fosse dinheiro dos contribuintes ou que não ficasse caro aos contribuintes".

"Nós não mudamos de ideias. Vemos com algum espanto que agora o PS e o senhor primeiro-ministro venham dizer que, afinal, o Fundo de Resolução não é dinheiro dos contribuintes se, quando o Fundo de Resolução foi criado o PS [disse] - como Bloco de Esquerda, disse isso mesmo - que era dinheiro dos contribuintes", recordou.

Catarina Martins reiterou que aquilo que "o PS fez, tanto com o Banif como com o Novo Banco, é exatamente o mesmo caminho que o Governo PSD/CDS já tinha começado a trilhar".

"Não desconhecemos e reconhecemos que em 2015, PSD e CDS, com a ajuda do governador do Banco de Portugal esconderam os problemas financeiros em vários bancos para deixar que explodissem depois das eleições", criticou, desta vez apontando à direita.

Insistindo na ideia que o" Bloco não mudou de posição e continua a dizer o mesmo", Catarina Martins sublinhou que "o Novo Banco está a ficar caro demais aos contribuintes".

"O PS não teve a necessária ponderação a lidar com o sistema financeiro, não teve a necessária responsabilidade, manteve a forma de lidar com o sistema financeiro igual à da direita e, com isso, os contribuintes continuam a pagar uma fatura demasiadamente pesada para a banca privada", acusou.

Para a coordenadora do BE, o que é "inaceitável" é que "se continue a limpar bancos privados com o dinheiro público para eles continuarem nas mãos dos privados e com as mesmas regras que tiveram até hoje".

"Comprova-se que tudo o que nós dissemos está a acontecer. Nós gostávamos de não ter razão, mas na verdade o BE não está a dizer hoje nada de diferente do que tenha dito ao longo de todos estes anos", sintetizou.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório