Meteorologia

  • 21 FEVEREIRO 2019
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 18º

Edição

Rio aconselha Portugal a copiar cultura chinesa de planear a longo prazo

O presidente do PSD, Rui Rio, disse na sexta-feira que Portugal "vive muito o amanhã imediato", aconselhando os portugueses a copiar da cultura chinesa a capacidade de fazer "planeamento a longo prazo".

Rio aconselha Portugal a copiar cultura chinesa de planear a longo prazo
Notícias ao Minuto

06:49 - 02/02/19 por Lusa

Política PSD

"Se queremos uma sociedade justa, equilibrada e desenvolvida, não podemos estar sempre a olhar para o amanhã imediato, temos de olhar para o futuro e ter muito respeito pelas gerações vindouras", disse o líder social-democrata na Póvoa de Varzim, distrito do Porto.

Rui Rio, que falava no encerramento de um evento de comemoração do Ano Novo Chinês com membros e representantes da comunidade chinesa a viver em Portugal, bem como perante empresários, autarcas e deputados, entre eles a socialista Ana Catarina Mendes, contou que o que mais aprecia na cultura chinesa é o "saber programar".

"Em Portugal temos muita dificuldade em fazer planeamento a longo prazo. Vivemos muito a curto prazo o que é mau para o nosso desenvolvimento. A China é o contrário. A cultura chinesa consegue planear e programar a 50 ou 80 ou 100 anos de distância", referiu, embora admitindo que como português que é também tem dificuldade nessa matéria.

"O meu presente devia ter sido preparado pelas gerações anteriores quando elas preparavam o seu futuro. Deve-me competir preparar o presente dos próximos que é o meu futuro. Esta lógica de atuação, muito própria da cultura chinesa, choca com a nossa. Eu não seria nunca capaz de fazer projeções a 50, 80 ou 100 anos, porque eu também sou português, mas gostava que conseguíssemos caminhar um pouco mais para essa projeção a longo prazo", disse Rio.

Antes, num discurso dedicado às relações ente Portugal e a China, o presidente do PSD considerou que "a passagem da administração de Macau [para Pequim há 20 anos] foi absolutamente notável", sentenciando: "Portanto, se no passado sempre correu bem a ligação e se no presente também, penso que no futuro ainda correrá melhor".

"Temos diferenças culturais enormes, no entanto a integração da comunidade chinesa em Portugal foi sempre ao longo dos tempos - e é hoje também - absolutamente perfeita. É de sublinhar como é que dois povos culturalmente tão distintos conseguem conviver tão bem há tantos anos, há séculos", disse Rui Rio.

Outro dos aspetos focados na intervenção do social-democrata foi o potencial económico das relações entre Portugal e a China, sendo que para o líder do PSD "a China é um parceiro privilegiado no investimento", bem como na vertente das exportações por ter "um mercado inesgotável".

"Portugal tem de crescer do ponto de vista económico. Os eixos fundamentais do crescimento económico português são as exportações e o investimento. Se olharmos à carência de capital que Portugal tem e ao investimento que temos de fazer, é evidente que a China é um parceiro privilegiado nessa matéria", referiu.

Para Rio, "os portugueses podem ganhar muito com a aproximação crescente à China e a China com a aproximação a Portugal", referindo, a propósito, "um setor que ainda está a despontar e que tem enorme potencial, o turismo".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório