Meteorologia

  • 19 AGOSTO 2019
Tempo
23º
MIN 20º MÁX 26º

Edição

Setúbal: BE acusa Governo de ser cúmplice de “manobra” para travar greve

Esta quinta-feira está a ser marcada por momentos de tensão entre o corpo de intervenção policial e os estivadores que estão em protesto no porto de Setúbal. Os trabalhadores manifestam-se contra o carregamento de um navio com automóveis da Autoeuropa, carregamento esse feito por trabalhadores que vieram substituir os que estão de greve.

Setúbal: BE acusa Governo de ser cúmplice de “manobra” para travar greve

José Soeiro, presente na manhã desta quinta-feira, no protesto dos estivadores, considerou “indefensável” e “inacreditável” o que se passou no porto de Setúbal, com a chegada de um autocarro com trabalhadores para substituírem os que estão de greve desde o passado dia 5. 

Trabalhadores esses que “ninguém sabe quem são”, “vindos sabe-se lá de onde” e com que “competências”, sublinhou o bloquista, frisando que este não é um caminho "viável" para fazer face à greve.  

Para Soeiro, estamos perante uma “manobra com cumplicidade do Governo” e de "legalidade duvidosa", que visa “tentar quebrar a luta dos trabalhadores” que estão em greve. O bloquista aproveitou para reiterar o apoio do partido aos estivadores que se encontram numa situação de precariedade e que exigem um contrato coletivo de trabalho. “Trabalhar à jorna é coisa do passado”, enfatizou, numa manhã marcada por tensão entre manifestantes e a polícia. 

Dezenas de estivadores que permaneciam sentados no chão a bloquear a passagem do autocarro, sob vigilância atenta da PSP, foram retirados, um a um, pelos elementos da polícia, depois de serem inicialmente afastados os que estavam em pé em protesto por um cordão policial.

Na quarta-feira, a Autoeuropa disse ter recebido garantias do Governo para a realização de um carregamento de automóveis esta quinta-feira. De acordo com a empresa, o planeamento do navio, que faz parte das escalas regulares para o porto de Emden, na Alemanha, "teve por base a garantia de uma solução para o embarque de veículos dada pelo Governo e pelo operador logístico".

Esta posição fez com que os trabalhadores eventuais do porto de Setúbal, em luta por um contrato coletivo de trabalho, agendassem uma concentração para esta quinta-feira, em protesto contra o carregamento deste navio com estivadores contratados para os substituírem.

Junto ao porto de Setúbal está montado, desde o início da manhã, um forte dispositivo policial com dezenas de elementos na Unidade Especial de Polícia e da brigada de intervenção rápida da PSP.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório