Meteorologia

  • 17 DEZEMBRO 2018
Tempo
10º
MIN 10º MÁX 10º

Edição

Rio defende mais autonomia para conselhos de administração dos hospitais

O presidente do PSD, Rui Rio, defendeu hoje que os conselhos de administração dos hospitais públicos deviam ter "mais autonomia com responsabilidade" em relação à tutela.

Rio defende mais autonomia para conselhos de administração dos hospitais
Notícias ao Minuto

17:00 - 12/11/18 por Lusa

Política Líder do PSD

Na sequência de uma visita ao Centro Hospitalar da Póvoa de Varzim/Vila do Conde, o líder social-democrata considerou que essa medida está contemplada "na necessidade de uma grande reforma do Serviço Saúde Nacional [SNS] defendida pelo PSD".

"Temos de dar autonomia com responsabilidades aos conselhos de administração dos hospitais. Têm de ter um orçamento para cumprir e, depois, serem premiados ou responsabilizados pelo que fazem. Temos de descentralizar o orçamento e as responsabilidades", defendeu Rui Rio.

O presidente do PSD indicou o caso da ala de pediatria do Hospital de S. João, no Porto, para mostrar um exemplo da necessidade dessa autonomia que defende.

"É preciso que os processos possam ser agilizados. Se o governo não consegue, então que se faça de outra forma. O importante é que na parte oncologia dessa pediatria as crianças tenham condições mínimas e dignidade no tratamento que, infelizmente, precisam", sustentou Rui Rio.

Sobre as conclusões da visita ao Centro Hospitalar da Póvoa de Varzim/Vila do Conde, onde há muito são reclamadas obras de melhoramento e até a construção, de raiz, de uma nova unidade, Rui Rio apontou ser "um exemplo paradigmático do que é o Serviço Nacional de Saúde atualmente".

"Este hospital tem tanta escassez de financiamento, que já tem dificuldades em pagar vencimentos. A proposta do orçamento de Estado para 2019 prevê baixar, ainda mais, a receita deste hospital no próximo ano, o que quer dizer que, de certeza, vão surgir problemas sérios", alertou o dirigente.

Rui Rio apontou que este é um caso em que "o orçamento de Estado corta onde não devia cortar", lembrando que além dos escassos recursos financeiros para a gestão deste hospital, que serve mais de 150 mil pessoas das duas comunidades do litoral norte, há também a questão da "necessária manutenção".

"Tenho visto muitas situações de grande dificuldade dos hospitais, como é o caso da pediatria do Hospital de S. João, não se sei se esta [da Póvoa de Varzim/Vila do Conde] será a pior, mas é uma das situações graves", completou o presidente do PSD.

Questionado se defenderia a construção de uma nova unidade hospitalar, construída de raiz, que servisse os dois municípios, Rui Rio entendeu que "poderia ser uma solução mais barata".

"Entendo que a construção de um novo hospital, em princípio, e feitas as contas, seria mais barato. Quando se tem uma máquina avariada é preciso contratar serviços externos, mas se comprássemos uma nova rapidamente se recuperava o investimento. A falta de manutenção sai mais cara do que ter verbas para a fazer", comparou o presidente do PSD.

O dirigente criticou, ainda, a distribuição de verbas do orçamento de Estado para 2019, entendendo que o setor da Saúde "não é uma prioridade para este governo".

"O orçamento da Saúde cresce menos que o global das despesas do Estado, o que quer dizer que não é uma prioridade para este governo. Caso contrário, teria de subir acima da média. Para dar tudo e mais alguma coisa, cortam em outros lados, nomeadamente na saúde das pessoas", concluiu o líder do PSD.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório