Meteorologia

  • 14 NOVEMBRO 2018
Tempo
20º
MIN 19º MÁX 21º

Edição

Catarina Martins propõe Marisa Matias como cabeça de lista às europeias

A coordenadora do BE, Catarina Martins, anunciou hoje, na XI Convenção Nacional, que vai propor a atual eurodeputada do partido, Marisa Matias, como cabeça de listas às eleições europeias do próximo ano.

Catarina Martins propõe Marisa Matias como cabeça de lista às europeias
Notícias ao Minuto

12:55 - 10/11/18 por Lusa

Política Bloco

"A proposta que farei à próxima Mesa Nacional, se assim for o sentido da decisão desta Convenção, é esta: que seja a Marisa Matias a nossa primeira voz nas eleições europeias de maio de 2019", anunciou Catarina Martins na sua intervenção na abertura da XI Convenção Nacional do BE, que decorre até domingo em Lisboa, perante uma longa ovação, de pé, dos delegados.

Responder "à altura das responsabilidades que o Bloco tem hoje", na opinião da líder bloquista, "não exige menos" do que "ter a melhor candidata no Parlamento Europeu", sendo Marisa Matias não só "a melhor candidata que o Bloco pode ter, mas a melhor candidata que o país pode ter".

Catarina Martins passou em revista o percurso de Marisa Matias, elogiando a "eurodeputada incansável", "a ativista presente" e a "militante corajosa que nunca recusou um combate por difícil que fosse".

"Ela foi a candidata que teve mais votos em Portugal numa eleição presidencial e algum dia uma mulher será Presidente", destacou.

Para a líder do BE "foi preciso defender a democracia perante o crescente autoritarismo".

"E é disso que vos quero falar, da dedicação a causas que afetam milhões de pessoas, da vontade de ouvir, aprender, apoiar, mobilizar. Quero falar-vos da Marisa Matias e do seu mandato", começou por dizer, na reta final do seu discurso de quase meia hora.

A solidariedade internacional não ficou de fora do discurso de Catarina Martins.

"Quando a União Europeia pagou a Erdogan [Presidente da Turquia] para prender as famílias de refugiados, nós denunciámos esse acordo miserável e defendemos os migrantes. Quando Orban [primeiro-ministro da Hungria] e os seus sequazes constroem muros e ameaçam disparar sobre os que fogem das guerras, nós defendemo-los", exemplificou.

A recente eleição do Brasil também não foi esquecida.

"Quando o fascista Bolsonaro ameaça os adversários políticos, as mulheres, ou quem trabalha, ou as comunidades LGBT, quando lança os jagunços contra os camponeses, lembramos Marielle Franco e a coragem da dignidade, mandamos um abraço aos nossos irmãos e irmãs e dizemos-lhes que contam connosco para o que precisarem", solidarizou-se.

As eleições europeias de 2019 estão marcadas, em Portugal, para dia 26 de maio do próximo ano.

Nas últimas eleições europeias, em 2014, o BE elegeu apenas um eurodeputado, perdendo dois mandatos em relação a 2009, caindo para quinto lugar no "ranking" e ficando atrás da surpresa que veio então do MPT, com Marinho e Pinto.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório