Meteorologia

  • 18 ABRIL 2019
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 17º

Edição

Rio sobre Silvano: "As minhas palavras não são como os iogurtes"

O presidente do PSD, Rui Rio, reiterou hoje que a sua posição sobre o secretário-geral do partido permanece inalterada, dois dias depois de assegurar que mantém a confiança política em José Silvano.

Rio sobre Silvano: "As minhas palavras não são como os iogurtes"
Notícias ao Minuto

15:25 - 07/11/18 por Lusa

Política Rui Rio

"As minhas palavras não são como os iogurtes, que têm validade de 30 dias. As minhas palavras têm uma validade prolongada, só se alteram quando se alteram as circunstâncias. Portanto, tudo o que eu disse ontem ou anteontem está válido", vincou o líder social-democrata à chegada ao congresso do Partido Popular Europeu, em Helsínquia.

Perante a insistência dos jornalistas, Rui Rio reiterou que tudo o que disse sobre o caso de José Silvano permanece "válido".

"É rebobinarem e têm o que eu disse. Há políticos em que os prazos de validade são inferiores aos do iogurte. As minhas palavras têm sempre uma validade muito prolongada", repetiu, insistindo nada ter "a acrescentar nem a retirar".

Na segunda-feira, o presidente do PSD disse manter a confiança política no secretário-geral do partido, José Silvano, depois da notícia de que este assinou presenças em sessões plenárias do parlamento em que esteve ausente.

"Claro que mantenho a confiança política. O caso não é agradável, como é evidente, não é um caso positivo, mas acha que ter uma proposta para o país, discutir o país, debater o país pode ser anulado pelas pequenas questiúnculas que estão constantemente a surgir neste partido e nos outros partidos. Não pode ser, temos de estar um bocadinho acima disso", acentuou.

No sábado, o jornal Expresso noticiou que José Silvano, de acordo com o registo oficial das sessões plenárias da Assembleia da República, não tinha qualquer falta nas 13 reuniões plenárias realizadas no mês de outubro, apesar de em pelo menos um dos dias ter estado ausente, conforme o próprio secretário-geral do PSD admitiu em declarações àquele semanário.

O gabinete do presidente da Assembleia da República revelou na terça-feira que Ferro Rodrigues pediu explicações aos serviços do parlamento, que concluíram que outra pessoa terá utilizado a palavra-passe do deputado para aceder ao sistema, registando a presença de José Silvano em plenário no dia 18 de outubro, quando este se encontrava em Vila Real em trabalho político como secretário-geral.

Ao final da tarde de terça-feira, o deputado e secretário-geral do PSD emitiu um comunicado, no qual nega ter recebido indevidamente ajudas de custo do parlamento nas duas datas em que esteve ausente do plenário por ter realizado atividade parlamentar da parte da manhã, mas no qual não alude ao facto de existir uma falsa presença registada nos serviços do parlamento, nem explica como pode a sua 'password', pessoal e intransmissível, ter sido utilizada por terceiros.

No comunicado, José Silvano afirma também que já enviou um requerimento ao presidente da Assembleia da República para que lhe sejam registadas faltas nas sessões plenárias de 18 e 24 de outubro.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório