Meteorologia

  • 18 NOVEMBRO 2018
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 15º

Edição

Galamba para Energia foi para "completar saber" do ministro

O ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Pedro Matos Fernandes, justificou hoje a escolha do deputado do PS João Galamba como secretário de Estado da Energia com o intuito de completar o seu próprio saber no setor.

Galamba para Energia foi para "completar saber" do ministro
Notícias ao Minuto

14:02 - 19/10/18 por Lusa

Política Matos Fernandes

Questionado à margem da assinatura do financiamento do projeto WindFloat, o primeiro parque eólico flutuante, sobre a saída de Jorge Seguro Sanches da Energia seria para acalmar a EDP e a experiência do novo titular da pasta, João Galamba, o governante começou por apontar a "falta de sentido" da pergunta.

"Sou eu o novo ministro que tem essa pasta. Escolhi o secretário de Estado que achei que melhor completava o meu próprio saber, foi o dr. João Galamba, com todo o respeito pelo trabalho que foi feito pelo nosso antecessor, Jorge Seguro Sanches", acrescentou aos jornalistas.

Instado a comentar a nova equipa governativa à frente da Energia, o presidente executivo do Grupo EDP, António Mexia, preferiu destacar o projeto hoje apresentado, na sede da elétrica, em Lisboa.

Há dois dias, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, deu posse a dez novos secretários de Estado e reconduziu outros cinco, no âmbito da remodelação governamental iniciada na segunda-feira ao nível ministerial.

Ao deixar o Palácio de Belém nessa ocasião, o agora ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Pedro Matos Fernandes, foi questionado sobre o motivo que o levou a escolher o dirigente socialista João Galamba para a secretaria de Estado da Energia, mas remeteu declarações para mais tarde: "Falo depois".

João Galamba também não quis falar nesta ocasião. Interrogado sobre quando explicará publicamente os seus projetos para a pasta da Energia respondeu: "Não hoje".

Hoje, o novo secretário de Estado também não prestou declarações.

Na segunda-feira, o chefe de Estado deu posse aos novos ministros e na sequência de uma alteração orgânica, o ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, tomou posse como ministro do Ambiente e da Transição Energética, pasta que até então estava no Ministério da Economia.

Com esta remodelação, a terceira a nível ministerial e a mais abrangente desde a posse do executivo minoritário do PS, em 26 de novembro de 2015, o Governo ficou com menos um ministro, passando a ter 16, dos quais quatro mulheres, e com mais uma secretaria de Estado, num total de 44.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório