Meteorologia

  • 21 OUTUBRO 2018
Tempo
22º
MIN 22º MÁX 22º

Edição

CDS-PP felicita eleição de Pablo Casado como líder do PP espanhol

O CDS-PP felicitou hoje o novo líder do PP espanhol, Pablo Casado, considerando que representa "uma nova esperança" para que a Espanha se mantenha "no caminho do desenvolvimento e do bem-estar".

CDS-PP felicita eleição de Pablo Casado como líder do PP espanhol
Notícias ao Minuto

16:50 - 23/07/18 por Lusa

Política Casado

"Em nome do CDS-PP envio-te as mais cordiais felicitações pela tua eleição como presidente do PP. Esta eleição expressão não só a vontade maioritária do teu partido como representa uma nova esperança para todos aqueles que querem que o país se mantenha no caminho do desenvolvimento e do bem-estar, que tem sido a marca do Partido Portugal em Espanha", lê-se na mensagem enviada pelo dirigente centrista Luís Queiró.

O responsável pelas Relações Internacionais do CDS assegura ainda que a presidente centrista, Assunção Cristas, entrará em contacto com Pablo Casado em breve.

Pablo Casado foi proclamado presidente do Partido Popular (direita) no sábado com 57% dos votos dos delegados ao congresso extraordinário do partido, derrotando Soraya Sáenz de Santamaría.

O anterior líder, Mariano Rajoy, foi presidente do Partido Popular durante 14 anos e primeiro-ministro nos últimos sete, desde 2011, até ser afastado do poder em 01 de junho último por uma moção de censura apresentada pelo Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE) com o apoio do Unidos Podemos (extrema-esquerda) e de outros partidos mais pequenos.

O novo líder da direita espanhola, com 37 anos, foi o candidato mais jovem à sucessão de Mariano Rajoy, tendo tido uma ascensão meteórica no partido até chegar ao lugar de vice-secretário responsável pela para a Comunicação do PP que ocupou até agora.

Pablo Casado é o quarto líder do Partido Popular desde a sua fundação em 1989, e sucede a Manuel Fraga, José María Aznar e Mariano Rajoy.

Casado terá como principal tarefa a reconstrução do partido que até agora liderou a direita espanhola mas que perdeu três milhões de votos entre as legislativas de 2011, a primeira em que Mariano Rajoy obteve uma maioria absoluta, e as de 2016, em que venceu com uma maioria relativa.

Uma série de casos de corrupção fizeram com que muitos desses eleitores se tivessem transferido para o Cidadãos (direita liberal), o grande rival do PP no centro-direita, que várias sondagens, antes dos socialistas chegarem ao poder, indicavam que estava a subir na intenção de votos dos espanhóis.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório