Meteorologia

  • 19 OUTUBRO 2018
Tempo
18º
MIN 18º MÁX 19º

Edição

"A chamada esquerda parlamentar deve cortar o apoio a Costa"

O líder do PCTP/MRPP teceu duras críticas ao Governo que acusa de prometer e não cumprir no que toca à questão da precariedade.

"A chamada esquerda parlamentar deve cortar o apoio a Costa"
Notícias ao Minuto

15:30 - 11/07/18 por Melissa Lopes 

Política Arnaldo Matos

Arnaldo Matos, líder do PCPT/MRPP, afirmou que a “chamada esquerda parlamentar deve cortar o apoio a Costa”. Caso contrário, defendeu, “tem de ser responsabilizada como ele”.

Na origem das críticas ao Governo de António Costa está o facto de os trabalhadores independentes, vulgo a recibos verdes, terem aumentado em 2017. 

“Como é possível aumentar o número dos precários quando se diz terem aumentado as medidas contra a precariedade?”, questionou o líder do PCPT/MRPP numa publicação feita no Twitter.

Numa outra publicação, Arnaldo Matos disse que “muitos (PS, PCP, Bloco e Verdes) prometeram combater a precariedade, mas o governo de António Costa não cumpre”. “Porquê continuar a apoiar António Costa, como o fazem os partidos da maioria parlamentar?”, insistiu.

De acordo com o noticiado ontem pelo jornal Público, no final de 2017, quando já estavam em vigor programas do Governo para o combate à precariedade no Estado, os organismos públicos tinham  17.728 trabalhadores com contratos de prestação de serviços, mais 14,6% do que em 2016. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório