Meteorologia

  • 19 AGOSTO 2018
Tempo
24º
MIN 22º MÁX 26º

Edição

Azeredo Lopes: "Sortudo" por visita surpresa sugerida por Angola

O ministro da Defesa português sublinhou hoje que as expetativas da sua visita oficial a Angola foram superadas e considerou-se hoje "um homem com sorte" por ter visitado o monumento do Cuito Cuanavale por sugestão do Presidente angolano.

Azeredo Lopes: "Sortudo" por visita surpresa sugerida por Angola
Notícias ao Minuto

19:56 - 17/05/18 por Lusa

Política Defesa

Azeredo Lopes fez hoje um balanço da sua visita de cinco dias a Angola, no final da cerimónia de assinatura do Programa-Quadro de Cooperação 2018-2021.

"Esta visita superou as expetativas, porque aquilo que fui hoje fazer, por sugestão do Presidente da República ao senhor ministro da Defesa, ao monumento da batalha do Cuito Cuanavale, é algo que não vou esquecer, é algo que tem uma força simbólica e um peso esmagador, que eu não vou esquecer e não estava previsto", disse Azeredo Lopes.

"Surgiu de repente, aproveitamos a ocasião e lá está, sou um homem com sorte, porque tive direito a algo com que não contava", reforçou.

Segundo Azeredo Lopes, durante a sua estada em Angola, visitou os locais da cooperação técnico-militar da cooperação, no domínio da defesa, por considerar importante "estar no sítio", permitindo assim "ver, sentir e ouvir onde há mais dificuldades, mais aspirações".

"Nesse sentido simbólico (a visita) não só correspondeu às minhas expetativas, como superou as minhas expetativas", sublinhou.

No seu discurso, após a assinatura do Programa-Quadro, Azeredo Lopes disse que as visitas aos locais permitiram confirmar de um modo especialmente reforçado aquilo que já era um balanço "francamente positivo" da cooperação que no domínio da defesa se desenvolve há 25 anos entre Portugal e Angola.

Relativamente à próxima etapa de cooperação, Azeredo Lopes enfatizou, "pela novidade", a inclusão neste Programa-Quadro da ciberdefesa ou das indústrias de defesa como áreas em que deverão ser criadas condições para o desenvolvimento de novos projetos.

Azeredo Lopes explicou, em declarações aos jornalistas, que Portugal vai investir significativamente na área da ciberdefesa, onde já tem "pessoas muito boas", que trabalham na NATO em simulações de exercícios, sempre com muito boa avaliação, estando a finalizar a construção da Escola de Sistema de Informações NATO, onde vai receber milhares de jovens para formações.

"Evidentemente que o meu desafio é para, por que não, fazer com que jovens angolanos possam participar neste projeto. Vamos criar um centro de defesa do Atlântico virado para as questões da segurança do Golfo da Guiné, trabalhar para as questões da segurança marítima, na dimensão aérea, terrestre, através da defesa ciber, na dimensão marítima através da cooperação entre vários Estados que queiram participar nesse centro, por que não Angola escolher a forma como quer participar neste centro, isso significa vantagem para os dois", disse.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.