Meteorologia

  • 18 JUNHO 2021
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 22º

Edição

Emigrantes são "bem-vindos" a Portugal mas também no Reino Unido

O primeiro-ministro português, António Costa, afirmou hoje, em Londres, que os portugueses que estão emigrados são "muitíssimo bem-vindos" se quiserem regressar a Portugal, mas também que continuarão a ser bem acolhidos no Reino Unido.

Emigrantes são "bem-vindos" a Portugal mas também no Reino Unido

António Costa está em visita oficial a Londres e transmitiu a sua mensagem, e a que recebeu minutos antes da homóloga britânica, num encontro com a comunidade residente no Reino Unido, na residência do embaixador de Portugal em Londres, Manuel Lobo Antunes, com a presença de uma centena de profissionais portugueses de áreas como a ciência, o ensino ou as artes.

Theresa May terá agradecido "o trabalho e o contributo que [os portugueses] dão diariamente para o desenvolvimento do Reino Unido e a forma muito positiva como vê a participação ativa no desenvolvimento presente e futuro do Reino Unido".

O primeiro-ministro afirmou que a visita à capital britânica tem como principal objetivo "assegurar não só a continuidade das relações futuras com o Reino Unido, mas também a salvaguarda dos direitos, seja dos britânicos residentes em Portugal, seja dos portugueses residentes no Reino Unido".

António Costa tentou passar uma mensagem de tranquilidade no sentido em que "a relação vai prosseguir para além da saída do Reino Unido da União Europeia" e que vai apostar em novas áreas de cooperação, como a investigação científica, o ensino superior, a inovação, as novas tecnologias ou os serviços financeiros.

"Tenho a certeza que os portugueses que estão no Reino Unido ou que venham para o Reino Unido continuarão a ser muito bem-vindos, neste país onde felizmente a vossa comunidade tem contribuído para o prestígio de Portugal", vincou.

Já o final, acrescentou que "obviamente, aqueles que têm saudades da casa e querem voltar são também muitíssimo bem-vindos. Temos gosto em receber os britânicos, mas temos mais gosto ainda em receber-vos a vocês".

O conselheiro das Comunidades Portuguesas, António Cunha, aprovou o tom: "Gostei, gostei da maneira como passou a mensagem de tranquilidade, para as pessoas poderem fazer planos para o futuro e ter estabilidade".

Ana Canhoto, académica em Oxford, e residente no país deste 1999 admitiu estar a acompanhar o processo do Brexit com "inquietação" por ter família, mas encontrou algum conforto no facto de a relação luso-britânica ser muito longa.

"Achei interesante Theresa May ter recebido o nosso primeiro-ministro, foi positivo. Mas é sempre um bocadinho preocupante até os acordos estarem escritos em papel", confiou.

Sobre o regresso a Portugal, reconheceu que o Brexit mudou as perspetivas: "Agora, é uma coisa que pondero, é possível".

O Reino Unido vai deixar a União Europeia em 29 de março de 2019, dois anos após o lançamento oficial do processo de saída, e quase três anos após o referendo de 23 de junho de 2016 que viu os 52% dos britânicos votarem a favor do Brexit.

Estima-se que residam no Reino Unido cerca de 400 mil portugueses, mas o ritmo de chegada caiu 26% em 2017 relativamente ao ano anterior, regredindo para perto dos valores registados em 2012, segundo estatísticas oficiais britânicas.

De acordo com o Ministério do Trabalho e Pensões britânico, no ano passado registaram-se na segurança social 22.622 portugueses, menos 7.921 do que em 2016, quando se inscreveram 30.543 portugueses.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório