Meteorologia

  • 19 JULHO 2018
Tempo
21º
MIN 20º MÁX 21º

Edição

União das Misericórdias já reconstruiu 26 casas em Pedrógão

A União das Misericórdias Portuguesas (UMP) anunciou hoje que já concluiu a reconstrução de 26 casas afetadas pelos incêndios ocorridos em junho do ano passado na região centro, tendo investido 1,2 milhões de euros dos donativos angariados.

União das Misericórdias já reconstruiu 26 casas em Pedrógão
Notícias ao Minuto

15:13 - 22/03/18 por Lusa

País Incêndios

Além da reconstrução e reabilitação destas 26 casas estão em "processo adiantado de execução 22 habitações", segundo o Relatório Trimestral de Execução da UMP, que será apresentado no sábado na reunião do Conselho Nacional da União das Misericórdias Portuguesas, que decorrerá na Misericórdia de Pedrógão Grande

Em comunicado enviado à agência Lusa, a UMP refere que, no total, a parceria com a Fundação Calouste Gulbenkian, em articulação com o Fundo Revita, já investiu 1.231.787,24 de euros dos donativos angariados na reabilitação e reconstrução totais e parciais de habitações permanentes nesta região.

A verba também foi aplicada no "apoio ao fomento das explorações agrícolas locais, através da aquisição de alfaias, animais e plantações".

Das 48 habitações permanentes atribuídas à parceria da UMP com a Fundação Calouste Gulbenkian, 32 são de reconstrução parcial e 16 totais, sendo que as reabilitações totais representam já 33% das intervenções concluídas e as parciais 67%, refere o comunicado, adiantando que "a conclusão das obras deverá acontecer durante o segundo trimestre deste ano".

Com uma "intervenção complexa e diversa", o município de Pedrógão Grande é o que contempla um maior número de habitações a recuperar (num total de 25), estando 13 em processo de execução, uma em orçamentação e 11 já concluídas, representando um total de 121.205,47 de euros já investidos, adianta a UMP.

No município de Castanheira de Pera, as 14 habitações alvo de intervenção já estão "totalmente concluídas", representando um valor pago de 145.750,98 euros, assim como a habitação na freguesia de Castelo, na Sertã, que precisava de ser recuperadas e que representou um investimento de 5.104,50 euros.

Os restantes municípios, nomeadamente Figueiró dos Vinhos, Pampilhosa da Serra, Góis e Penela, têm ainda um total de oito habitações em processo de reconstrução.

O incêndio de Pedrógão Grande, que deflagrou a 17 de junho e depois se propagou a concelhos vizinhos, provocou pelos menos 64 mortos diretos, mais de 250 feridos e consumiu mais de 53 mil hectares.

Os fogos da região centro afetaram aproximadamente 500 habitações, quase 50 empresas e os empregos de 372 pessoas.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.