Meteorologia

  • 19 JULHO 2018
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 19º

Edição

Morreu uma das vítimas da derrocada na Praia da Ursa

Morreu um dos feridos na sequência da derrocada de uma falésia, esta manhã, na Praia da Ursa, em Sintra.

Morreu uma das vítimas da derrocada na Praia da Ursa
Notícias ao Minuto

11:35 - 15/03/18 por Melissa Lopes com Lusa

País Sintra

Um dos feridos na sequência da derrocada de uma falésia na Praia da Ursa acabou por não resistir aos ferimentos. A informação foi confirmada ao Notícias ao Minuto pelo capitão-tenente do Porto de Cascais, Rui Filipe da Silva Pereira da Terra, numa altura em que o helicóptero da Força Aérea se encontra a fazer o resgate no local. 

Na antena da SIC Notícias, o porta-voz da Autoridade Marítima, o Comandante Pereira da Fonseca, explicou que "algumas pedras se soltaram e acabaram por atingir duas pessoas que se encontravam no local".

O alerta para a derrocada foi dado às 9h50, tendo sido de imediato mobilizados meios para o local, bombeiros e INEM. 

A vítima mortal, de nacionalidade brasileira, integrava um grupo que teria acampado na praia, referiu fonte da Câmara de Sintra à Lusa. O grupo, constituído por cinco pessoas, encontrava-se a acampar no sopé da arriba. Os outros três elementos do grupo não sofreram quaisquer ferimentos e estão a receber apoio psicológico. 

Já na antena da SIC Notícias, o porta-voz da Autoridade Marítima, o Comandante Pereira da Fonseca, explicou que "algumas pedras se soltaram e acabaram por atingir duas pessoas que se encontravam no local". 

A vítima masculina, que acabou por morrer, encontrava-se em estado mais grave, estava inconsciente e em paragem cardiorrespiratória, adiantou o porta-voz. Quanto à mulher, de nacionalidade, alemã, esta apresenta "alguns traumatismos", está consciente e estabilizada, tendo sido encaminhada para o Hospital de São José. 

O comandante referiu ainda que se trata de uma praia sinalizada como sendo de risco. 

No local estão os Bombeiros de Almoçageme, o INEM e a Polícia Marítima. Sendo uma zona de difícil acesso, o resgate das vítimas será feito por via aérea, tendo sido acionado um meio aéreo de resgate e salvamento da Força Aérea Portuguesa.

A Autoridade Marítima reforça que tem feito avisos permanentes esta semana para as pessoas evitarem as zonas baixas e as zonas das arribas precisamente por causa do risco de derrocada.

[Notícia atualizada às 14h42]

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.