Meteorologia

  • 14 DEZEMBRO 2018
Tempo
11º
MIN 10º MÁX 11º

Edição

Fiscais da 2045 a validar bilhetes da Carris? Sim, para combater fraude

De forma a reforçar a fiscalização nos autocarros, a Carris recorreu aos serviços da 2045. Será assim, pelo menos até setembro. O objetivo passa por evitar o uso abusivo do transporte sem pagar.

Fiscais da 2045 a validar bilhetes da Carris? Sim, para combater fraude
Notícias ao Minuto

07:45 - 14/03/18 por Fábio Nunes 

País Lisboa

Se é utente da Carris, não estranhe se ao andar de autocarro for abordado por funcionários da empresa 2045 para lhes mostrar o título de transporte. Apesar de estarem identificados com uma fita da Carris, esta pode parecer à primeira vista uma situação anómala, já que o habitual é que a fiscalização na Carris seja feita por funcionários... da Carris.

No entanto, como o Notícias ao Minuto confirmou junto da Carris, a presença da 2045 “tem por base o reforço dos meios de fiscalização internos, sendo apenas complementar aos meios existentes, o que significa que não acaba com a área de fiscalização da Carris”.

O motivo para este reforço, de acordo com a empresa, prende-se com a necessidade de “combater a fraude” nos títulos de transporte.

“A Carris tem nas suas medidas prioritárias o combate à fraude, em resultado da falta de equidade que existe entre os utilizadores que possuem título de transporte válido e aqueles que usam abusivamente o transporte sem pagar”, justifica a empresa.

Este reforço de fiscalização iniciou-se na segunda-feira, precisamente no dia em que se começaram a verificar as fiscalizações efetuadas por elementos da 2045. Como a Carris salienta, a “contratação da empresa 2045 foi feita pelo prazo de seis meses, avaliando-se no final os resultados obtidos”.

A Carris lembra ainda que os “utilizadores do transporte público têm entre os seus deveres viajar com título de transporte válido, o qual deverá ser validado no início de cada viagem, apresentando-o aos agentes ao serviço sempre que for solicitado; caso não valide o título, o cliente incorre numa situação de transgressão”.

Questionada sobre se os utentes não deveriam ter sido avisados acerca deste reforço de fiscalização com funcionários da 2045, a empresa realça que isso não tinha de acontecer, “dado que o trabalho da empresa 2045 é exatamente o mesmo que o executado pelos trabalhadores da fiscalização da Carris. Mais, os fiscais da 2045 estão devidamente credenciados para o efeito pelo Instituto de Mobilidade e Transporte (IMT) e pelo Ministério da Administração Interna (MAI)”.

O Notícias ao Minuto entrou também em contacto com a 2045 para tentar obter um esclarecimento sobre esta situação, mas, até ao momento da publicação desta notícia, sem sucesso. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório