Meteorologia

  • 24 SETEMBRO 2018
Tempo
26º
MIN 25º MÁX 29º

Edição

Paulo Gonçalves em liberdade mas impedido de contactar outros arguidos

José Augusto Silva fica em prisão preventiva.

Paulo Gonçalves em liberdade mas impedido de contactar outros arguidos
Notícias ao Minuto

22:29 - 07/03/18 por Notícias Ao Minuto com Lusa 

País E-Toupeira

O assessor jurídico do Sport Lisboa e Benfica, Paulo Gonçalves, indiciado por corrupção ativa, saiu em liberdade mas está impedido de contactar outros arguidos do caso e-toupeira. 

Por seu lado, o técnico informático José Augusto Silva fica em prisão preventiva. O advogado considerou que a medida "é excessiva". 

Os dois arguido no caso e-toupeira foram detidos pela Polícia Judiciária na passada terça-feira. Esta quarta-feira foram presentes ao juiz do Tribunal de Instrução Criminal. 

Paulo Gonçalves é acusado de subornar três funcionários judiciais, alegadamente com merchandising do clube da Luz, para obter informações confidenciais sobre casos em que o Benfica está envolvido, nomeadamente o chamada caso dos e-mails. 

Após o primeiro interrogatório judicial, o assessor jurídico da SAD benfiquista está indiciado por corrupção ativa e quatro crimes de violação do segredo de justiça, estes em coautoria com o técnico informático José Silva.

José Augusto Nogueira da Silva está indiciado, na operação e-toupeira, de um crime de corrupção passiva, favorecimento pessoal, peculato, burla informática, falsidade informática, nove crimes de acesso ilegítimo e mais quatro crimes de violação de segredo de justiça, estes em coautoria com Paulo Gonçalves.

O interrogatório dos dois arguidos detidos começou esta tarde no Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa e terminou por volta das 22h30.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório