Meteorologia

  • 10 DEZEMBRO 2018
Tempo
12º
MIN 11º MÁX 13º

Edição

Ministério Público acusa jogador do Canelas de agredir árbitro

O Ministério Público acusou um futebolista do Canelas 2010, do Campeonato de Portugal, de agredir um árbitro, dando-lhe uma pancada com o joelho e atingindo-o na cara, anunciou hoje a Procuradoria-Geral Distrital (PGD) do Porto.

Ministério Público acusa jogador do Canelas de agredir árbitro
Notícias ao Minuto

20:39 - 01/02/18 por Lusa

País Violência

De acordo com a acusação, citada na nota da procuradoria, a 02 de abril de 2017, no decorrer de um jogo de futebol entre o Rio Tinto e o Canelas 2010, a contar para a fase de subida do Campeonato Distrital do Porto, o jogador, quando ia ser advertido pelo árbitro por ter agredido a soco um adversário, agarrou o juiz pelo pescoço, fazendo-lhe uma "gravata".

"E, de seguida, continuando a agarrá-lo pelo pescoço, puxou-lhe a cabeça para baixo e desferiu-lhe uma pancada com o joelho, atingindo-o na cara, especialmente no nariz", refere.

Em consequência da agressão, o árbitro esteve doente durante 60 dias, com igual afetação da capacidade para o trabalho, acrescentou.

Ainda de acordo com a acusação, quando o árbitro era socorrido pelo massagista da equipa do Rio Tinto, o arguido dirigiu-se a ele novamente, proferindo expressões intimidatórias da sua integridade física e suscetíveis de coartar a liberdade pessoal do ofendido.

O arguido está agora acusado de um crime de ofensa à integridade física qualificada e de um crime de ameaça agravada.

Na altura dos factos, o jogador do Canelas foi suspenso por quatro anos e cinco meses pela Comissão de Disciplina da Associação de Futebol do Porto.

Além da suspensão, o atleta teve ainda de pagar uma indemnização ao árbitro de 4.125 euros e à Associação de Futebol do Porto 20 por cento desse montante.

Por seu lado, o Canelas 2010 foi sancionado com a pena de derrota no jogo com o Rio Tinto, a quem teve de pagar uma indemnização de 1.605 euros, a que acresceu um pagamento à AF Porto de 20 por cento desse montante.

O clube de Vila Nova de Gaia, no distrito do Porto, foi ainda multado em mais 400 euros.

Depois do sucedido, os dirigentes do Canelas 2010 garantiram que o jogador não voltaria a representar as cores do clube.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório