Meteorologia

  • 24 ABRIL 2024
Tempo
24º
MIN 12º MÁX 24º

Agradecimento de um pai a dois agentes da PSP torna-se viral

Na hora de maior aflição, Bruno contou com a ajuda de dois agentes da PSP a quem se refere como "dois senhores". O sentido agradecimento foi partilhado por mais de 13 mil internautas.

Agradecimento de um pai a dois agentes da PSP torna-se viral
Notícias ao Minuto

10:10 - 19/12/17 por Goreti Pera

País Polícia

Um cidadão português fez um agradecimento sentido a dois agentes da PSP que o acudiram num momento de aflição e aos quais diz dever a vida do filho, de três anos. A história de Bruno Pontes é relatada na primeira pessoa e partilhada na página do Comando de Setúbal da PSP no Facebook, onde conta com mais de 13 mil partilhas.

Os elogios de Bruno destinam-se aos agentes Gonçalo Pereira e Luís Batista, pela forma como agiram no dia 14 de outubro, data em que a criança se sentiu mal. A família natural de Loures encontrava-se em Sesimbra.

“O meu filho começou a vomitar violentamente e a desmaiar. Decidimos arrancar para o hospital Garcia de Orta. Com a aflição nem demos conta que o Hospital de Setúbal era mais perto. Na nossa marcha de emergência tivemos inclusive que parar três vezes para reanimar a criança”, começa por relatar o pai.

“Já em Almada, completamente perdido, passamos pelo carro da polícia. É aqui que entram dois homens bons nesta história”, prosseguiu, contando que os agentes iniciaram à sua frente uma marcha de emergência. Mas as interrupções seguiram-se, com a criança a ficar “inconsciente e inanimada”.

No momento de maior aflição, “o agente Luís Batista entrou no meu carro e prestou auxílio ao meu filho. A partir desse momento, segui novamente atrás do carro da polícia, conduzido pelo agente Gonçalo Pereira, em direção ao hospital”, recordou.

No seu relato sentido, Bruno revela ainda um “pequeno episódio que demonstra a força e o querer fazer bem às pessoas”: “Após parar o carro nas urgências, o agente Luís Batista pegou no meu filho ao colo e saltou um vão de 10 escadas à entrada. Eu a correr atrás dele não consegui fazer o mesmo e acabei por cair. Felizmente tudo acabou bem e, passado um dia, o meu filho saiu pelo próprio pé”.

No seu testemunho, o pai de três filhos deixa um “obrigado” aos agentes a quem se refere como “dois senhores”. Admite ainda que o seu relato visa servir “de incentivo no seu trabalho e para que todos os dias pratiquem o bem”.

Recomendados para si

;
Campo obrigatório