Meteorologia

  • 24 JANEIRO 2018
Tempo
MIN 5º MÁX 6º

Edição

Faculdade de Direito já respondeu ao protesto dos alunos

As instalações da Faculdade de Direito de Lisboa estiveram fechadas, na manhã desta terça-feira, a cadeado. Chamada ao local, a PSP reabriu as portas da faculdade apesar dos protestos dos estudantes.

Faculdade de Direito já respondeu ao protesto dos alunos
Notícias ao Minuto

11:12 - 12/12/17 por Patrícia Martins Carvalho

País Lisboa

Os alunos da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa protestaram, hoje de manhã, contra aquilo que dizem ser um “manifesto desrespeito, traduzido em inúmeras situações de incumprimento, do regulamento de avaliação”. Os discentes mostram-se, assim, preocupados com aquela que é a sua avaliação, temendo que a mesma possa ser influenciada, razão pela qual querem uma avaliação por anonimato.

Os estudantes defendem, não só, a implementação da avaliação por anonimato, bem como uma revisão da duração dos exames escritos e uma redução do número de alunos por sub-turma.

Face ao exposto, a direção da faculdade emitiu um comunicado, a que o Notícias ao Minuto teve acesso, no qual garante que a avaliação por anonimato “não está ainda implementada apenas por indefinições do respetivo regime (…) e por dificuldades práticas”.

Na nota enviada aos alunos, a direção da faculdade sublinha que se estas “dificuldades práticas não forem devidamente acauteladas podem gerar uma significativa perturbação nos exames e não garantir a correta avaliação dos alunos no primeiro semestre”.

Em causa o sistema informático que não está ainda preparado para que a avaliação por anonimato seja implementada, razão pela qual a empresa responsável pediu à faculdade “um prazo adicional de três meses para a implementação do regime do anonimato, tornando incompatível com a sua aplicação já em janeiro”, época em que se realizam os exames de final de semestre.

Quanto à exigência de redução do número de alunos por sub-turma, a faculdade garante estar empenhada em atender a esta reivindicação. Porém, explica que tudo depende da contratação de docentes que possam assegurar, em cumprimento das cargas horárias máximas legalmente permitidas, as aulas de novas sub-turmas”.

A esta dificuldade somam-se outras como o facto de “em determinados períodos do dia, [haver] limitações de espaço para criação de novas sub-turmas”.

“Tanto a contratação de novos docentes, como a ampliação de espaço, num contexto de contenção orçamental, não dependem unicamente da Faculdade, mas a Direção continua firmemente empenhada na resolução deste problema”, lê-se na missiva.

Por último, relativamente à duração dos exames escritos de avaliação a faculdade sublinha que a mesma está “na margem de conformação das Regências de cada disciplina, embora limitada pela duração máxima de 50 minutos, como decorre do Regulamento de Avaliação”.

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório