Meteorologia

  • 18 DEZEMBRO 2018
Tempo
16º
MIN 16º MÁX 16º

Edição

Infarmed no Porto? “O país precisa de falar de descentralização a sério”

Miguel Sousa Tavares sublinha os "sucessivos tiros nos pés" dados pelo Governo, de que a mudança do Infarmed para o Porto é mais um dos exemplos.

Infarmed no Porto? “O país precisa de falar de descentralização a sério”
Notícias ao Minuto

23:05 - 27/11/17 por Notícias Ao Minuto 

País Sousa Tavares

Depois de ter comentado a aprovação do Orçamento do Estado para 2018, Miguel Sousa Tavares, na antena da SIC, abordou a mudança do Infarmed de Lisboa para o Porto, decisão do Governo que tem gerado muita contestação.

Para o comentador, este é mais um episódio da “má fase da lua” que o Governo está a passar. “São sucessivos tiros nos pés, sucessivas coisas sem sentido, sem coerência, sem nenhum objetivo de médio prazo”, atirou.

A mudança do Infarmed para o Porto, na opinião de Miguel Sousa Tavares, “trata-se de  dizer ao Porto que ‘não ganharam a sorte grande, então tomem lá a terminação’”, isto é, “um ato profundamente demagógico para compensar o Porto por não ter ganho a Agência Europeia do Medicamento (EMA) e por o Governo ter começado por lançar a candidatura de Lisboa”.

Neste sentido, o comentador mostrou-se surpreendido por o autarca Rui Moreira ter “aceitado esta esmola” e considerou que o “país precisa de falar de descentralização a sério”, e que se esta for para avançar, o Estado "vai ter de deslocar trabalhadores, e não pode estar dependente de uma espécie de votação secreta”.

“O país precisa de falar de descentralização a sério. Mas é preciso que haja um Governo, uma opinião pública, um Parlamento, que queiram pensar o país a médio e longo prazo”, rematou.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório