Meteorologia

  • 22 SETEMBRO 2017
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 16º

Edição

Quando o "sonho" vinícola completa 25 anos até o ministro gosta

O Palácio da Cidadela, no centro da vila de Cascais, foi o local escolhido por João Portugal Ramos para comemorar os 25 anos do sucesso que é a sua marca, a João Portugal Ramos Vinhos.

Quando o "sonho" vinícola completa 25 anos até o ministro gosta
Notícias ao Minuto

08:07 - 16/09/17 por Patrícia Martins Carvalho

País Comemoração

Amigos, familiares, o secretário de Estado da Agricultura e o ministro da Economia não faltaram à chamada e marcaram presença no evento que decorreu ao final da tarde da última quinta-feira.

“Satisfeito” com o caminho que percorreu nos últimos 25 anos, e que “poucos acreditariam ser possível há três ou quatro décadas”, João Portugal Ramos relembrou que a sua atividade como enólogo começou há “27 vindimas” quando, “movido por um sonho”, quis procurar o “justo reconhecimento do vinho de Portugal no mundo”.

O caminho de sucesso tem recebido várias distinções e a última chegou há poucos dias com “uma das mais prestigiadas revistas” sobre vinho a nível mundial a classificar nove vinhos da marca com “90 pontos ou mais”.

“É uma feliz notícia”, referiu o enólogo que teceu ainda elogios à equipa que o acompanha há décadas e sem a qual “seria impossível escrever esta história”.

A família não foi esquecida nos agradecimentos, nem poderia, uma vez que dois dos seus cinco filhos trabalham diretamente com ele na produção de vinhos. E o orgulho misturado com esperança no futuro é notório: “Estou certo de que esta geração vai levar a cabo a minha missão e o meu objetivo que é o justo reconhecimento dos vinhos portugueses no panorama internacional”.

Ministro da Economia e o conhecimento do vinho na "ótica do utilizador"

Manuel Caldeira Cabral confessou conhecer “bem esta empresa na ótica do utilizador”, mas não só. O ministro explicou que também a conhece na ótica de “quem viajou por muitas regiões vinícolas”, reconhecendo a “paixão de quem produz vinho” e a “entrega que este mercado” exige.

Aproveitando a comemoração do 25.º aniversário do grupo vinícola, Caldeira Cabral sublinhou que “Portugal vive hoje um bom momento económico em que a economia está a crescer e a acelerar”, em parte por ‘culpa’ das exportações de vinho.

“O vinho é hoje um dos produtos pelo qual Portugal se afirma. E afirma-se por uma produção de qualidade que é reconhecida internacionalmente e que é hoje uma bandeira de Portugal”, acrescentou.

Aos convidados presentes no jantar comemorativo, o ministro da Economia lembrou que “isto não se faz num dia ou num ano”. Antes pelo contrário. “É um trabalho longo que vários produtores fizeram e o João Portugal Ramos destaca-se como alguém que, durante muitos anos, fez essa batalha, pouco a pouco, crescendo, lançando novos projetos e lutando por eles”.

Em jeito de conclusão, pois o tempo era de desfrutar de uma boa refeição acompanhada por excelentes vinhos, Caldeira Cabral afirmou que na “origem dos bons vinhos que Portugal produz” está não só o “conhecimento, a tradição e a identidade, mas também a tecnologia”.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório