Meteorologia

  • 14 DEZEMBRO 2017
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 15º

Edição

Irma: Filho de português em Saint-Barthélemy já conseguiu contactar o pai

[Notícia atualizada às 15h20: Anselmo Duarte conseguiu contactar o pai e informa que Francisco da Silva está bem de saúde]

Irma: Filho de português em Saint-Barthélemy já conseguiu contactar o pai
Notícias ao Minuto

11:00 - 07/09/17 por Goreti Pera

País Furacão

Francisco Oliveira da Silva é um dos cerca de três mil portugueses a residir em Saint-Barthélemy (Coletividade de São Bartolomeu), nas Caraíbas. A pequena ilha, pertencente às Antilhas Francesas, foi uma das mais fustigadas pelo furacão Irma, que continua a avançar com intensidade máxima.

O homem de 53 anos, natural de Guimarães, vive em Saint-Barthélemy há 13 anos. É lá que trabalha como construtor civil e é lá que se encontra, numa altura em que o mundo noticia aquele que é o maior furacão a atingir o Oceano Atlântico nas últimas décadas.

O Notícias ao Minuto conversou com o filho, desesperado por não conseguir contactar o pai há mais de 24 horas. “Da última vez que entrei em contacto já permanecia dentro de casa juntamente com alguns portugueses, já tinham armazenado comida e água”, contou Anselmo Duarte, explicando que “a saída da ilha era praticamente impossível, porque o aeroporto é muito pequeno, apenas serve para avionetas. Quem conseguiu sair foram maioritariamente pessoas que têm helicópteros particulares e avionetas”.

Num relato emocionado e feito através de mensagens, por lhe faltar a voz para falar sem que as lágrimas lhe caíssem, Anselmo revelou que tem alguns amigos que residem em Saint-Barthélemy, mas que o contacto com todos eles tem sido infrutífero.

“Existem relatos de alguns habitantes que esporadicamente conseguem a rede 4G, mas por breves segundos. O único telefone que existe em funcionamento é no hospital local onde é disponibilizado um minuto, mas até agora não há nenhum relato de portugueses, apenas de habitantes franceses que tiveram acesso a esse telefone”, acrescentou o vimaranense, admitindo que passou “a noite em claro à procura de notícias de portugueses, sem conseguir obter informações de um único”.

Francisco Oliveira da Silva foi alertado para a previsão de que Saint-Barthélemy seria atingida pelo furacão Irma ao meio-dia de terça-feira, 5 de setembro. A ordem era para que os cidadãos se refugiassem em locais seguros e armazenassem mantimentos. Mas a saída da ilha não está ao alcance de todos. “Sair da ilha é muito difícil, porque existem poucos meios para o fazer”, lamentou Anselmo Duarte, que espera agora pelo amanhecer em Saint-Barthélemy (onde são perto das 5 horas da madrugada) para intensificar a busca por novas e atualizadas informações.

[Notícia atualizada às 15h20: Anselmo Duarte conseguiu contactar o pai e informa que Francisco da Silva está bem de saúde]

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório