Meteorologia

  • 21 NOVEMBRO 2017
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 15º

Edição

Viagens pagas: MAI abre inquérito a funcionário

Mais uma polémica que envolve elementos dos ministérios e viagens pagas por empresas privadas.

Viagens pagas: MAI abre inquérito a funcionário
Notícias ao Minuto

18:59 - 29/08/17 por Patrícia Martins Carvalho

País Polémica

Cinco altos funcionários do Estado - dos ministérios da Segurança Social, das Finanças, da Administração Interna e da Saúde - estão envolvidos numa polémica por terem viajado para São Francisco, nos Estados Unidos da América, a convite da Oracle, conforme noticiou esta segunda-feira o Observador.

Na sequência desta informação, revela a RTP3, a ministra da Administração Interna determinou à Inspeção Geral da Administração Interna que abrisse um inquérito a um funcionário da secretaria-geral da Administração Interna.

Em causa está a viagem aos Estados Unidos da América, em 2014, paga pela Oracle, o que levou o ministério de Constança Urbano Sousa a emitir uma nota sobre o assunto.

"Na sequência das notícias vindas a público sobre a alegada participação de um funcionário da Secretaria-Geral da Administração Interna num evento, nos Estados Unidos da América, financiado por uma empresa privada, a ministra da Administração Interna determinou à Inspeção Geral da Administração Interna a abertura de um Inquérito com vista ao apuramento de todas as circunstâncias relativas a tal participação", indica uma nota da tutela enviada à agência Lusa.

Esta polémica soma-se assim a outra muito semelhante envolvendo altos quadros do Ministério da Saúde. Na sequência da manchete de sábado do semanário Expresso, o ministro Adalberto Campos Fernandes ordenou à Inspeção-Geral das Atividades em Saúde que investigasse o caso, tendo-se, inclusive, realizado ontem “diversas reuniões” com os dirigentes em causa.

E durante essas mesmas reuniões, o presidente e o vogal do Conselho de Administração dos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde colocaram os seus lugares à disposição. Porém, o ministro vai esperar pelas conclusões do inquérito para tomar uma decisão final.

Recorde-se que além destes casos, em agosto do ano passado estalava a polémica com as viagens pagas pela Galp a membros do Executivo para que assistissem aos jogos da seleção portuguesa em França. Porém, só este ano - um ano depois - houve desenvolvimentos com os secretários de Estado da Internacionalização, Jorge Costa Oliveira, dos Assuntos Fiscais, Fernando Rocha Andrade, e da Indústria, João Vasconcelos, a serem constituídos arguidos, o que levou à sua demissão.  

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório